Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
MERCADO DE TRABALHO GELADO

Região perde 1.278 vagas de trabalho em maio

São cerca de 5.700 empregos de carteira assinada a menos em três meses, a pior marca desde 2007

30 junho 2020 - 14h52Por Rodrigo Branco

A Região dos Lagos perdeu 1.278 postos de trabalho com carteira assinada em maio, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia. A diferença entre contratações e demissões para o mês é a pior desde 2007, ano a partir do qual os dados estão divulgados pelo Governo Federal.

Reunidas, as empresas dos sete municípios da região contrataram 794 pessoas e dispensaram 2.072, no quinto mês de 2020. Apenas em Cabo Frio, 563 postos de trabalho deixaram de existir. Em maio, o mercado de trabalho cabofriense absorveu 229 trabalhadores, mas demitiu 792. A situação se repetiu em todos os municípios vizinhos. Búzios perdeu 334 empregos de carteira assinada; São Pedro da Aldeia, 188; Arraial do Cabo, 77; Saquarema, 76; e Iguaba Grande, 32. Araruama quase ficou no ‘zero a zero’, pois perdeu oito vagas de trabalho (235 contratações e 243 demissões).

Nos últimos três meses, já sob o impacto da pandemia do novo coronavírus, a Região dos Lagos teve retração no mercado de trabalho sem precedentes, segundo os dados do Caged. Somados os meses de março, abril e maio de 2020, 5.765 vagas de emprego deixaram de existir, também o pior índice desde 2007.

No mesmo período do ano passado, a região viu serem extintos 1.405 postos de emprego. Nos sete municípios, foram 3.290 trabalhadores que conseguiram colocação, enquanto 9.055 receberam baixas nas respectivas carteiras profissionais, entre março e maio deste ano.

Ao longo deste ano, 15.636 trabalhadores perderam o emprego, incluindo Cabo Frio, Arraial do Cabo, Araruama, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Arraial do Cabo e Armação dos Búzios. Da mesma forma, 9.870 pessoas foram contratadas. Na média, foram perdidas 5.766 vagas de carteira assinada nos cinco primeiros do ano.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.