Assine Já
quinta, 09 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 270 654 41
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 2 517 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
MERCADO DE TRABALHO GELADO

Região perde 1.278 vagas de trabalho em maio

São cerca de 5.700 empregos de carteira assinada a menos em três meses, a pior marca desde 2007

30 junho 2020 - 14h52Por Rodrigo Branco

A Região dos Lagos perdeu 1.278 postos de trabalho com carteira assinada em maio, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia. A diferença entre contratações e demissões para o mês é a pior desde 2007, ano a partir do qual os dados estão divulgados pelo Governo Federal.

Reunidas, as empresas dos sete municípios da região contrataram 794 pessoas e dispensaram 2.072, no quinto mês de 2020. Apenas em Cabo Frio, 563 postos de trabalho deixaram de existir. Em maio, o mercado de trabalho cabofriense absorveu 229 trabalhadores, mas demitiu 792. A situação se repetiu em todos os municípios vizinhos. Búzios perdeu 334 empregos de carteira assinada; São Pedro da Aldeia, 188; Arraial do Cabo, 77; Saquarema, 76; e Iguaba Grande, 32. Araruama quase ficou no ‘zero a zero’, pois perdeu oito vagas de trabalho (235 contratações e 243 demissões).

Nos últimos três meses, já sob o impacto da pandemia do novo coronavírus, a Região dos Lagos teve retração no mercado de trabalho sem precedentes, segundo os dados do Caged. Somados os meses de março, abril e maio de 2020, 5.765 vagas de emprego deixaram de existir, também o pior índice desde 2007.

No mesmo período do ano passado, a região viu serem extintos 1.405 postos de emprego. Nos sete municípios, foram 3.290 trabalhadores que conseguiram colocação, enquanto 9.055 receberam baixas nas respectivas carteiras profissionais, entre março e maio deste ano.

Ao longo deste ano, 15.636 trabalhadores perderam o emprego, incluindo Cabo Frio, Arraial do Cabo, Araruama, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Arraial do Cabo e Armação dos Búzios. Da mesma forma, 9.870 pessoas foram contratadas. Na média, foram perdidas 5.766 vagas de carteira assinada nos cinco primeiros do ano.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa. Ligue já ou envie mensagem pelo WhatsApp: (22) 99933-2196.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.