Assine Já
domingo, 05 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53720 Óbitos: 2188
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6584 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15618 902
Iguaba Grande 5572 147
São Pedro da Aldeia 7051 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
MERCADO (AINDA) AQUECIDO

Região dos Lagos gera quase 9 mil vagas de emprego nos últimos 12 meses

Mês de maio consolida desaceleração, mas ainda teve saldo positivo de 208 postos de trabalho 

18 julho 2021 - 10h00Por Rodrigo Branco

Um levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que acaba de ser divulgado por meio da plataforma Retratos Regionais, aponta que os municípios da Região dos Lagos geraram saldo positivo de 3.230 vagas de empregos entre janeiro e maio de 2021 nos quatro setores econômicos (indústria, comércio, serviços e agropecuária). Nos últimos 12 meses até maio, esse saldo aumenta para 8.899. Arraial do Cabo (+2.246) e Cabo Frio (+346) são os municípios com os melhores desempenhos em 2021 nestas áreas. A plataforma é alimentada com dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério da Economia.

Apesar de os números sugerirem um aquecimento do mercado de trabalho, o mês de maio consolidou a tendência de desaceleração nas contratações em relação ao segundo semestre do ano passado. No quinto mês do ano, a diferença entre admissões e demissões foi positiva (+208); melhor que o saldo negativo observado em abril (-48); mas inferior aos de março (+499) e fevereiro (+1.169). 

Em relação ao desemprenho dos municípios separadamente, Arraial do Cabo registra o quinto melhor desempenho do estado do Rio, no período janeiro a maio de 2021 e o primeiro da Região dos Lagos, se avaliados os quatros setores conjuntamente. No acumulado dos últimos 12 meses, a liderança na região é de Cabo Frio (+2.498), com destaque para o setor de serviços, que gerou 1.238 empregos com carteira assinada. No mês de maio especificamente, quem liderou a estatística foi o município de Araruama, como saldo positivo de 97 vagas. Neste caso, o maior empregador foi o comércio (+227). Este recorte contempla Araruama, Arraial do Cabo, Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Saquarema.

– Os números da geração de empregos refletem a retomada da economia regional. O conjunto de obras de infraestrutura, anunciadas recentemente pelo poder público, tem impacto estratégico para o ambiente de negócios do estado. A superação da pandemia e o desenvolvimento socioeconômico equilibrado vão beneficiar as indústrias e a sociedade em geral – avaliou Luiz Caetano, presidente da Firjan Leste Fluminense.

Análise estadual da indústria

Em maio último, o estado do Rio de Janeiro abriu 17.610 novos postos de trabalho formais, quarto resultado positivo consecutivo e o melhor desempenho desde novembro, de acordo com a plataforma Retratos Regionais, da Firjan. O levantamento destaca que houve saldo positivo em todos grandes setores: Serviços (+11.125), Comércio (+3.211), Agropecuária (+2.003) e Indústria e Construção (+1.271).

Com esse resultado, no acumulado de 2021, já foram abertas 49.310 vagas no estado do Rio, com Serviços (+31.082) e o setor industrial (+13.643) liderando as contratações. Já a Agropecuária (+2.775) e Comércio (+1.810) apresentam saldos menores, mas também registram resultado positivo no ano.

Em maio, no setor de Serviços, os maiores volumes de contratações ocorreram nos segmentos de Atividades de Organizações Associativas (+3.221) e Atividades de Atenção À Saúde Humana (+1.399). No setor de Comércio, destacaram-se o Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos para Uso Humano e Veterinário (+618), Hipermercados e Supermercados (+553) e Minimercados, Mercearias e Armazéns (+426).
Na Agropecuária, as contratações se concentraram nas Atividades de Apoio à Agricultura (+1.169) e no Cultivo de Cana-de-açúcar (+718). Por fim, no setor Industrial, a Construção Civil (+599) seguiu se destacando, mas registram-se também as Indústrias Extrativas (+272), Manutenção, Reparação e Instalação de Máquinas e Equipamentos (+256) e Fabricação de Produtos de Minerais Não-Metálicos (+228).

Crescimento também nos municípios

 Na análise municipal, 71 dos 92 municípios fluminenses apresentaram saldo positivo no mês. Os primeiros meses da pandemia da COVID-19 impactaram profundamente o mercado de trabalho nacional e fluminense, uma vez que as empresas ainda precisariam se adaptar aos novos protocolos de funcionamento e às restrições impostas pelas autoridades para conter a circulação do vírus. Com isso, entre março e julho de 2020, o estado do Rio fechou mais de 191 mil vagas com carteira assinada.

– A partir do processo de recuperação gradual do emprego, entre agosto de 2020 e maio de 2021 houve a abertura de 116.989 vagas. Em outras palavras, isso indica que 6 em cada 10 postos de trabalho com carteira assinada fechados nos primeiros meses da pandemia já foram reabertos no estado – ressalta o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart.

Na maior parte dos municípios, inclusive, as perdas observadas no início da pandemia já foram mais do que compensadas: 56 dos 92 municípios do estado apresentam saldo líquido de geração de empregos no acumulado de março de 2020 a maio de 2021.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.