Assine Já
segunda, 28 de setembro de 2020
Região dos Lagos
35ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8099 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 487 10
Arraial do Cabo 248 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
guma

Quase um mês depois, Marinha encerra buscas ao barco Guma

Comandante da Capitania dos Portos informa que todas as ações para encontra embarcação foram feitas

06 outubro 2017 - 11h33
Quase um mês depois, Marinha encerra buscas ao barco Guma

Após quase 30 dias do desaparecimento do Barco Guma, as esposas dos pescadores que estavam na embarcação lutam para retomar a vida: “Tem que lutar, né?”, diz Elizangela Marciano Santos, mãe de três filhos, há 16 anos casada com o pescador Marcelo Santos. A esperança de encontrar os quatro pescadores já é remota. A Marinha do Brasil encerrou as buscas no dia 27, depois de ter retomado no dia 20 e de ter traçado diversas rotas de busca, de Norte a Sul e vice-versa.
Segundo o comandante da Capitania dos Portos, tenente-capitão Rogério Sousa, todas as possibilidades foram esgotadas nas buscas. 
- Assim que fomos comunicados do desaparecimento, no dia 13, as buscas começaram. Paramos no dia 17, mas no dia, a pedido das famílias e Colônia de Pescadores, retomamos. Todas as localizações prováveis foram intensamente pesquisadas. Todos os meios possíveis esgotados. A partir daí, a Marinha encerrou definitivamente as buscas- informa o comandante.
A Capitania instaurou um inquérito para apurar as causas do desaparecimento. Questionado sobre as denúncias de que a embarcação apresentava problemas técnicos, inclusive com o GPS com defeitos, o comandante informou que o órgão está apurando todas as denúncias.
- Instauramos um inquérito pode ser concluído em até 90 dias, a partir de 18 de setembro. Toda essa situação será apurada – conclui.
As esposas dos pescadores fizeram um boletim de ocorrência na 126ªDP e agora aguardam o desfecho do caso. Segundo elas, até o momento o dono da embarcação não prestou nenhum tipo de assistência às famílias. 
O barco Guma fez o último contato no dia 9, quando o mar apresentava condições ruins, com ondas de até quatro metros e ventava muito forte. Desde então, não se tem notícias dos pescadores Luiz Mar de Sousa, José Mario Gonçalves, Aguinaldo Evangelista e Marcelo dos Santos. 
Um dos pescadores que iria na embarcação, Luciano Rodrigues, denunciou à Folha que o barco apresentava vários problemas técnicos, como falha no GPS e problema no motor. Ele afirmou que o barco chegou a ficar à deriva no mesmo lugar onde desapareceu dias antes. Mas o proprietário da embarcação, Gustavo Teixeira, negou.
– Tudo o que acontece na embarcação eles me relatam. O mestre é experiente, teria relatado. Desconheço qualquer problema mecânico na embarcação – afirmou Gustavo à época à Folha.