Assine Já
domingo, 05 de julho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
protesto

Professores de Educação Física fazem 'protesto dançante' em frente da Prefeitura

Profissionais do projeto 'Crescendo com o Esporte' promovem aula de zumba na praça para cobrar três meses de salários atrasados

19 setembro 2016 - 11h14Por Redação I Foto: Rodrigo Branco
Professores de Educação Física fazem 'protesto dançante' em frente da Prefeitura

Um grupo de 15 professores do projeto 'Crescendo com o Esporte', da secretaria municipal de Esporte, encontrou uma forma saudável e curiosa para protestar pelos três meses de salários atrasados. Os profissionais promoveram uma grande aula de zumba em frente à Prefeitura na manhã desta segunda-feira (19), o que chamou a atenção dos pedestres e dos vizinhos que moram nas redondezas.

Mas se o ritmo nascido na Colômbia ajudava a queimar as calorias, muito em função do forte calor registrado no centro da cidade, foi também a arma encontrada para expressar o descontentamento e a preocupação com o futuro do projeto, que funciona em ginásios, praias e praças da cidade. Para a professora Thaís de Araújo Santos, uma das líderes do movimento, a escolha da forma de protesto tem a ver com a área em que trabalham.

– Nós propomos um protesto pacífico porque esta é a mensagem do esporte. Fazer uma coisa que beneficia as pessoas em questão de Saúde e bem estar. Então não tem porque fazer um protesto brigando. A gente não está brigando, está reivindicando um direito que é nosso, afinal nós trabalhamos, nós queremos receber –  ressalta.

Uma comissão foi escolhida entre os profissionais para tentar ser recebida por alguma autoridade municipal e buscar uma solução para a questão. Além dos vencimentos, a categoria luta para receber parcelas atrasadas do 13º salário de 2015. 

(*) Outras informações a qualquer momento ou na edição impressa desta terça-feira.