Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Prefeituras definem ações após contenção de mancha de óleo

Municípios de Cabo Frio, Arraial do Cabo e Búzios vão solicitar capacitação e equipamentos à Petrobras

09 abril 2019 - 11h12
Prefeituras definem ações após contenção de mancha de óleo

Na tarde de ontem os responsáveis pelo Meio Ambiente das prefeituas de Búzios, Arraial e Cabo Frio se reuniram para discutir as medidas a serem tomadas após a contenção da mancha de óleo que atingiu praias dos três municípios. O coordenador de Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento de Cabo Frio, Mario Flavio Moreira e os secretários de Meio Ambiente de Arraial do Cabo, Arildo Mendes, e de Armação dos Búzios, Hamber Carvalho vão solicitar capacitação e equipamentos à Petrobras. 

“Quem tem o poder de multar a Petrobras é o Ibama, que emite as licenças para a atuação da empresa. O que nós do Meio Ambiente das três cidades decidimos foi levar uma proposta para a Petrobras de que seja formada uma Brigada Conjunta, com equipamentos de contenção de óleo e com embarcações, formada por guardas marítimos e ambientais das três cidades, pescadores, canoístas e surfistas, todos capacitados, para que possamos identificar e dar uma resposta rápida quando incidentes como este acontecerem e ameaçarem o nosso meio ambiente.  O próximo passo para isso será marcar uma reunião com o Ministério Público Federal para que essa exigência seja formatada como uma contrapartida aos danos causados por este acidente”, afirmou o coordenador de Meio Ambiente de Cabo Frio, Mario Flavio Moreira.

A reunião aconteceu na sede da Secretaria do Ambiente, em Arraial do Cabo e coube ao secretário cabista a explanação sobre os detalhes do acidente ambiental.

“Felizmente houve uma resposta rápida dos três municípios e a pronta intervenção dos órgãos ambientais, como Ibama, Inea e ICMBio.  Podemos afirmar que a enseada conhecida como ‘Saco do Cherne’ salvou nossas praias de um estrago maior, pois a mancha de óleo ficou ‘presa’ nesse local e ali foi feita a contenção e é onde estão concentradas as ações.  O óleo, segundo a Petrobras, é proveniente de um reservatório do campo de Marlim Leste, que sofreu uma fissura e vazou. Essa identificação foi possível porque cada óleo tem o seu ‘DNA’ próprio, ou seja, é possível rastrear sua origem.  Por não ser um óleo novo, ele veio nessa forma de ‘pelotas’, com menor potencial de danos”, explicou.

O coordenador de Meio Ambiente de Cabo Frio explicou que o fenômeno da ressurgência contribuiu para que as praias da cidade fossem menos atingidas.

“A mancha veio pela corrente da ressurgência e, ao contornar a Ilha dos Porcos, em Arraial do Cabo, no seu trajeto natural, acabou ficando presa no ‘Saco do Cherne’. Isso explica porque ela atingiu praias de Búzios e Arraial do Cabo com maior intensidade. Foi descartada a possibilidade do vazamento ter sido originado pelo Navio-Sonda que esteve em frente à Praia do Forte na semana passada, pois a Capitania dos Portos confirmou que a embarcação foi autorizada a tirar fotos do fundo do mar naquele ponto”, afirmou.

As equipes da Petrobras continuam no trabalho de limpeza das praias dos três municípios e de contenção da mancha na Enseada do Cherne, e foi acertado que continuarão com as ações até a véspera da Semana Santa, para garantir a limpeza das praias.