Assine Já
terça, 24 de novembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11693 Óbitos: 534
Confirmados Óbitos
Araruama 2347 117
Armação dos Búzios 1025 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1069 40
São Pedro da Aldeia 1801 75
Saquarema 1462 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
venda da folha de pagamento

Prefeitura vai vender folha de pagamento para depositar 13º salário a servidores

Município corre contra o tempo para pagar gratificação até o fim do ano 

01 novembro 2017 - 09h46Por Texto e foto: Rodrigo Branco
Prefeitura vai vender folha de pagamento para depositar 13º salário a servidores

A Prefeitura de Cabo Frio prepara o leilão da folha de pagamento do funcionalismo municipal para conseguir pagar o 13º salário deste ano aos servidores. O artifício foi usado recentemente pelo Governo do Estado e pelas prefeituras do Rio e de Niterói para conseguir melhorar as finanças. 

A instituição financeira que ‘comprar’ a folha terá o direito de gerir as contas de milhares de funcionários públicos da administração direta, o que hoje é feito pelo Banco do Brasil. O secretário de Fazenda, Clésio Guimarães, espera arrecadar entre R$ 18 milhões e R$ 20 milhões com a operação. Comsercaf e Ibascaf não fazem parte do possível futuro acordo por se tratarem de autarquias com personalidade jurídica própria. 

O problema é a corrida contra o tempo. A 60 dias do fim do ano, o município terá que vencer uma série de questões burocráticas para pagar a gratificação natalina nos prazos previstos pela lei: a primeira parcela em 30 de novembro e a segunda, em 20 de dezembro. Para captar possíveis interessados, a prefeitura já conversa com instituições acadêmicas, como PUC, UFF e Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

A licitação para a escolha da parceira deve demorar em torno de 20 dias. Em seguida, haverá o processo propriamente dito para licitar a folha de pagamento. Nesse caso, Clésio espera resolver tudo em até um mês. De antemão, porém, o secretário considera improvável conseguir depositar a chamada gratificação natalina até o fim de 2017.

– Acho difícil conseguirmos pagar o 13º ainda este ano – disse, apesar da esperança de sucesso no leilão da folha.

Tratada inicialmente como plano B, a venda da folha de pagamento do município passou a ser taxada como prioridade depois que um empréstimo bancário de R$ 50 milhões foi descartado pela secretaria de Fazenda. Segundo Clésio Guimarães, as instituições procuradas só aceitaram liberar recursos para investimentos e não para despesas de custeio, caso do pagamento de funcionários.

Pagamento – Por causa do feriado de Finados, amanhã, o quinto dia útil do mês, data limite para o pagamento de outubro, será na próxima quarta-feira (8). Contudo, o prazo maior não significa um fôlego a mais para o depósito dos salários. 
– Acredito que deva dar para pagar os concursados da Educação, por causa do Fundeb, mas para os demais, acho difícil – afirma o secretário.