Assine Já
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26413 Óbitos: 912
Confirmados Óbitos
Araruama 6711 182
Armação dos Búzios 3191 32
Arraial do Cabo 855 37
Cabo Frio 7283 352
Iguaba Grande 2510 55
São Pedro da Aldeia 3488 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Prefeitura se reúne com quiosqueiros da Praia do Forno

09 outubro 2019 - 19h30
Prefeitura se reúne com quiosqueiros da Praia do Forno

Uma reunião com os quiosqueiros da Praia do Forno, em Arraial do Cabo, foi feita ontem para dar esclarecimentos sobre a decisão judicial, proferida em abril, que estipula em 60 dias o prazo para desocupação das construções. A ação foi ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF). 
Participaram do encontro as secretarias do Ambiente e de Segurança Pública, com apoio da Procuradoria Geral do Município.

De acordo com a secretaria de Ambiente, placas no local foram instaladas em julho, para que os todos os quiosqueiros, ambulantes e visitantes tomassem ciência da decisão judicial. 

Dede ontem, a Prefeitura vai cassar e abster-se de conceder licenças e alvarás desses quiosques. O municíío também vai interditar e suspender as atividades comerciais no local temporariamente até que os órgãos federais sejam ouvidos e que o juiz aponte a determinação final sobre a demolição. Durante o período, os donos dos quiosques estão apresentando defesa e recorrendo no processo judicial para reverter a decisão. 

A Ação Civil Pública está em andamento desde 2003. Nela, o MPF aponta que a construção dos quiosques desrespeita as normas ambientais e não tem qualquer licença dos órgãos de fiscalização ambiental federais. Segundo a prefeitura, o procurador informou que foi feita petição à Justiça Federal sobre o descumprimento da decisão por parte dos quiosqueiros. Ele requereu a demolição imediata dos quiosques pelo município, sob pena de multa pessoal ao prefeito. A petição foi protocolada no dia 3 de outubro. 

Já a Prefeitura de Arraial do Cabo afirmou que só realizará uma eventual demolição caso haja uma decisão judicial determinando expressamente isso e, até o momento, não recebeu nenhuma intimação nesse sentido. 

 

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.