Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Dia da Umbanda e do Candomblé

Prefeitura se pronuncia sobre veto a projeto que cria Dia da Umbanda e Candomblé

Segundo Procuradoria, texto "tinha erros" e não estabelece fonte orçamentária para custear comemorações

11 setembro 2019 - 18h42Por Redação I Foto: Divulgação
Prefeitura se pronuncia sobre veto a projeto que cria Dia da Umbanda e Candomblé

A Prefeitura de Cabo Frio se pronunciou, nesta quarta-feira (11), sobre o veto total do prefeito Adriano Moreno (DEM) ao projeto de lei 177/2019, da vereadora Letícia Jotta (PSC), que institui o Dia Municipal da Umbanda e do Candomblé. A matéria foi apresentada no plenário da Câmara nesta terça (10) e enviada pela Mesa Diretora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para avaliação.

Em nota enviada à Redação, a prefeitura informa que “de acordo com a Procuradoria-Geral do Município (PGM), embora a iniciativa seja relevante e louvável, o projeto de lei foi vetado por erros de redação e elaboração”, pois “no texto enviado, a autora faz referência ‘às datas constantes no Anexo desta Lei’, sendo que nenhum anexo foi enviado para a análise do Executivo”. A Procuradoria alega que “a ausência do anexo compromete o seu próprio teor do projeto, pois foi citado no texto por três vezes, nos artigos 2º, 4º e 5º, sendo este o principal elemento para dirigir a conduta do Poder Executivo”.

A prefeitura também alegou questões financeiras para o veto. Segundo a nota, “ao deixar de apontar as dotações vinculadas à despesa para custeio das comemorações pretendidas, o PL afronta os instrumentos de planejamento orçamentárias, uma vez que se trata de despesa não prevista na Lei Orçamentária Anual ou na Lei de Diretrizes Orçamentárias”.

O presidente da Câmara, Luis Geraldo (PRB), pediu celeridade para a avaliação da CCJ. Por sua vez, Letícia pediu a ajuda dos colegas para a derrubada do veto do prefeito, possivelmente já na sessão desta quinta-feira (12).

O projeto de lei estabelece a data de comemoração municipal em 15 de novembro, assim como acontece em âmbito estadual. O texto diz ainda que “o Poder Público Municipal poderá, individualmente ou em conjunto, no âmbito de suas competências (...) comemorar as datas festivas; promover seminários, conferências, palestras, feiras, exposições, encontros e outras atividades que objetivem o debate, a reflexão e a divulgação de dados e atividades educativas e culturais”.

Leia ainda:

Prefeito veta projeto que cria Dia da Umbanda e Candomblé

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.