Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
prefeitura

Prefeitura não paga aluguel e Conselho Tutelar de Cabo Frio corre risco de despejo

Dívida de locação de imóvel ultrapassa os oito meses

12 maio 2016 - 09h36Por Gabriel Tinoco
Prefeitura não paga aluguel e Conselho Tutelar de Cabo Frio corre risco de despejo

Os funcionários do Conselho Tutelar de Cabo Frio poderão ficar sem lugar para trabalhar. Isso porque a Prefeitura não paga o aluguel há oito meses. O locador, conhecido como Quico, deu um ultimato na segunda-feira: quer receber os atrasados, no máximo, até amanhã. A unidade, que fica na rua Governador Valladares, em São Cristóvão, cumpre expediente nos dias úteis entre 8h e 18h, com plantão pelo restante do dia.

Se o Conselho Tutelar for realmente fechado, os próprios funcionários abrirão uma ação no Ministério Público para que a unidade seja reaberta – até mesmo em outro prédio.

Inicialmente, o proprietário do imóvel apareceu na sede e cobrou o atraso de onze meses de aluguel. Logo mais, o locador informou que a Prefeitura devia apenas oito meses. Imediatamente, a cobrança foi passada à Secretaria de Assistência Social.

A Folha dos Lagos entrou em contato com a Secretaria de Comunicação. A prefeitura de Cabo Frio esclarece que o contrato da casa, que sedia o Conselho Tutelar na cidade, está em atraso. Porém, existe uma negociação, junto ao proprietário, de pagamento.

Algo que não pode ser dito é que o Conselho Tutelar de Cabo Frio não tem bastante trabalho. No mês passado, por exemplo, foram registrados 504 atendimentos, de acordo com dados dos próprios conselheiros.

Os casos mais comuns na unidade são denúncias de maus tratos e de crianças fora das salas de aula.

]O Jardim Esperança é o bairro com a maior incidência de denúncias na cidade.