Assine Já
terça, 24 de novembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11377 Óbitos: 530
Confirmados Óbitos
Araruama 2262 116
Armação dos Búzios 1000 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3609 179
Iguaba Grande 1034 39
São Pedro da Aldeia 1693 75
Saquarema 1415 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
reabertura

Prefeitura espera reabrir secretaria de Educação nesta sexta (23)

Município entrou na Justiça para pedir o religamento da energia cortada por falta de pagamento

22 setembro 2016 - 09h05Por Texto e foto: Rodrigo Branco
Prefeitura espera reabrir secretaria de Educação nesta sexta (23)

Não bastassem os inúmeros problemas nas escolas municipais de Cabo Frio, que culminaram com a suspensão das aulas em várias delas, o próprio centro para a tomada das decisões da Educação no município está de portas fechadas.

Desde segunda-feira, a sede da secretaria, que fica na Rua Florismundo Batista Machado, a duas quadras da Praia do Forte, em uma das áreas mais valorizadas da cidade, está sem expediente por falta de energia elétrica. O motivo do corte é a falta de pagamento, que gerou acúmulo de contas atrasadas.

A reportagem esteve no local, ontem, e não encontrou sequer um funcionário para dar informações sobre o assunto, mas vizinhos confirmaram que desde o início da semana não há movimentação de pessoas e carros no imóvel, que é alugado. Um aviso na porta, afixado na própria segunda, diz que não haveria expediente na tarde daquele dia, mas a situação se estende até agora.

Os problemas se repetem no centro administrativo do Braga, onde funcionam a secretaria municipal de Assistência Social, o Procon e a Junta Militar. O atendimento ao público nesses locais também está suspenso desde o começo da semana.

Segundo a Prefeitura, o setor jurídico entrou com pedido de restabelecimento na Justiça. De acordo com nota enviada para a Redação, a administração pública municipal está aguardando a concessionária Ampla ser notificada para regularizar a iluminação das unidades que estão às escuras. Por fim, a assessoria de Comunicação da Prefeitura afirma que o fornecimento será normalizado até amanhã.

A Folha entrou em contato com a Ampla, mas até o fechamento desta edição não tinha recebido resposta. Mas, segundo informações, a concessionária teria tentado negociar os débitos e, sem sucesso, acabou interrompendo o fornecimento.

O fechamento momentâneo da secretaria de Educação acontece em um momento dramático para o ensino público cabofriense, que vive grave crise com unidades fechadas e greve dos professores desde o início do ano.

Não é a primeira vez que prédios municipais interrompem as atividades por corte de energia. Em maio, 23 unidades, inclusive a sede, passaram pelo transtorno.