Assine Já
terça, 19 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
ESTACIONAMENTO NA BERLINDA

Prefeitura de Cabo Frio instala parquímetros e vereador pede explicações sobre o custo do sistema

Rafael Peçanha enviou ofício para secretaria de Mobilidade Urbana cobrando informações

18 dezembro 2019 - 17h26Por Rodrigo Branco

A Prefeitura de Cabo Frio vai iniciar um novo modelo de cobrança de estacionamento rotativo a partir de 1º de janeiro, por meio de parquímetros, mas o líder da oposição ao governo na Câmara Municipal, vereador Rafael Peçanha (PDT), cobra explicações sobre o custo de implantação do sistema e qual o destino da 
arrecadação. 

O parlamentar enviou um ofício para a Secretaria de Mobilidade Urbana e pretende entrar com um requerimento na Câmara para pedir as informações sobre o assunto. Por causa da proximidade do recesso parlamentar, Rafael acredita que não terá sucesso pela via legislativa. Caso não consiga as informações pedidas, não descarta entrar na Justiça. De acordo com o vereador, o custo de instalação  ultrapassa os R$ 3 milhões.

– Espero que ele (secretário de Mobilidade Urbana) responda nos próximos dias. Essa licitação não está no Portal da Transparência até agora. Fala-se em um gasto de mais de R$ 3 milhões, mas na InterTV disseram que o gasto com será de R$ 1,3 milhão, cerca de R$ 114 mil por mês e que vai recuperar com a arrecadação. Qual é a verdade? Essa empresa vai receber todo o dinheiro arrecadado ou é a prefeitura que vai receber, ou tem um percentual? Está tudo muito obscuro e a gente precisa de esclarecimentos – disse o vereador.

Em resposta aos questionamentos feitos pela reportagem, a Prefeitura de Cabo Frio informou que o custo mensal de operação do novo sistema rotativo será de R$ 114.783,25 (R$ 1,37 milhão por ano). Segundo o governo municipal, a administração do sistema será da prefeitura e não terceirizada. Quanto à arrecadação, a informação é de que os recursos seguirão diretamente para a Secretaria de Fazenda, que destinará a verba conforme as despesas da prefeitura. De acordo com a nota, não haverá repasse de percentual para empresa vencedora da licitação, apenas será pago o valor mensal relativo à operação do sistema. No entanto, não informado o motivo pelo qual a licitação não está publicada no Portal da Transparência.

Crédito poderá ser comprado por aplicativo

Na primeira fase do ‘Cabo Frio Rotativo’, o sistema será implantado na Praia do Forte, no Centro e no Peró. Haverá 43 parquímetros instalados na Rua dos Badejos (2); Rua dos Anequins  (2), Rua Aqualung (1), Shopping dos Biquínis (2); Bolsão de Estacionamento (1); Mercado do Peixe (1); Boulevard Canal (8); Avenida Assunção (4); prefeitura (1); Rua Raul Veiga (1); Rua Major Belegard (1); Avenida Hilton Massa (7); Praça da Cidadania (2); Praça das Águas (2); Praça dos Quiosques (2); Pista de Skate (3) e Avenida Macário Pinto Lopes (3).

O motorista poderá comprar créditos de estacionamento de seis maneiras: pelo aplicativo de celular ‘DigiPare’; pelo site ‘Digipare’;  na central de atendimento; no próprio parquímetro; por SMS ou nos pontos de venda. A  tarifa a ser cobrada será de R$ 2 por hora. Veículos com placa de Cabo Frio não pagam. O horário de cobrança será de 8h até a meia-noite. 

Segundo a prefeitura, o decreto 5.020, de 18 de outubro de 2013, regulamenta a lei 1.497 de 21 de dezembro de 1999, que dispõe sobre o sistema de estacionamento rotativo pago em vias e logradouros públicos das áreas urbanas de Cabo Frio.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.