Assine Já
quarta, 23 de setembro de 2020
Região dos Lagos
21ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7914 Óbitos: 414
Confirmados Óbitos
Araruama 1580 102
Armação dos Búzios 474 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
cabo frio

Prefeitura de Cabo Frio corre contra o tempo para não perder R$ 78 milhões em verbas estaduais

Dinheiro depende de documentação para ser liberado

24 maio 2014 - 09h32
Prefeitura de Cabo Frio corre contra o tempo para não perder R$ 78 milhões em verbas estaduais

A prefeitura de Cabo Frio precisa se apressar para não ver escorrer pelo ralo investimentos de R$ 78 milhões, destinados para obras de pavimentação e saneamento básico em  Monte Alegre e Reserva do Peró, em Cabo Frio, referentes ao programa ‘Somando Forças’, do Governo do Estado. De acordo com o deputado estadual Jânio Mendes (PDT), para receber a verba, o município precisa atender exigências burocráticas, o que significa apresentar as certidões negativas de débito relativas aos impostos federais. Ele também contou que a construção da nova Delegacia Legal em Tamoios está pendente por conta da papelada.

– Já houve a publicação da minuta do convênio no Diário Oficial. Resta apresentar a documentação necessária para que os recursos sejam destinados. Da mesma forma, a prefeitura precisa entregar a escritura do terreno onde fica o loteamento Long Beach, para construção da nova delegacia – alertou.

O problema é o prazo. Por ser ano eleitoral, a legislação exige que os convênios entre as prefeituras e os governos estadual e federal sejam concretizados até a próxima sexta-feira, dia 30. Em Cabo Frio, a parceria foi anunciada com pompa pelo prefeito Alair Corrêa (PP) durante solenidade que contou com o então vice, agora governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), no início do ano.

Enquanto o dinheiro não chega e as obras não começam, os moradores das comunidades que ficam ao longo da Avenida Wilson Mendes convivem com muitos problemas. Eles esperam ansiosamente que as promessas, enfim, saiam do papel e resultem em benefícios práticos para a população. Queixas sobre falta de iluminação pública, calçamento e coleta regular de lixo são frequentes.

– Às vezes, existe a placa com o valor da obra, mas ela não sai. Não temos opção de lazer. A quadra e o campo estão destruídos  – reclama Otávio Marques, 26, porteiro, morador da Rua Rubens Ribeiro, em Porto do Carro.

O endereço é um dos pontos mais críticos de toda a região. Moradores reclamam que as autoridades nada fazem e chegaram a abrir um buraco para que sejam tomadas providências. O chão de paralelepípedos está cedendo e o esgoto fica a céu aberto, o que é um convite para doenças.             

– Não tem esgoto e água encanada é só na parte da frente do bairro. O outro lado era abastecido por uma cisterna, mas a bomba ficou com defeito há mais de quatro anos e nada foi feito – lamentou a dona de casa Eliana de Souza, 26, moradora de Monte Alegre.

A prefeitura, por meio da assessoria, rebateu as afirmações de Janio Mendes e disse que não há risco de perder os recursos e que toda a documentação está em dia, porém não informou a data da sua entrega. Sem especificar a data, ela também confirmou que iniciará obras no Jardim Esperança, estas com recursos dos cofres municipais.