Assine Já
segunda, 28 de setembro de 2020
Região dos Lagos
35ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8330 Óbitos: 430
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 491 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1341 54
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
protesto

Prefeitura de Cabo Frio consegue liminar para tirar integrantes do Sepe da Secretaria de Fazenda

No entanto, integrantes do SindiSaúde e do Sindicaf continuam a ocupação

21 junho 2016 - 21h09
Prefeitura de Cabo Frio consegue liminar para tirar integrantes do Sepe da Secretaria de Fazenda

Depois de realizarem um ato em frente à Prefeitura, servidores se dirigiram para a sede da Secretaria Municipal de Fazenda, na rua Major Belegard, e ocuparam o prédio, na tarde desta terça-feura (21). O clima ficou tenso, e a PM foi chamada. A Prefeitura conseguiu uma liminar na Justiça para que o Sepe-Lagos saísse do prédio. No entanto, integrantes do SindiSaúde e Sindicaf continuaram na ocupação.

O comandante do 25º Batalhão, tenente-coronel André Henrique de Oliveira, foi à sede da secretaria para dialogar e tentar acalmar os ânimos

– É um verdadeiro absurdo essa diferenciação. A gente vêisso como assédio moral e perseguição às pessoas que estão exercendo o seu direito legítimo de greve. Vamos reforçar as medidas judiciais e estar com o pessoal na rua para mostrar a nossa indignação – declarou antes da passeata, a diretora de imprensa do Sepe-Lagos, Denise Teixeira.

A intenção de priorizar o pagamento dos servidores que não aderiram à greve tinha sido manifestada na semana passada pelo prefeirto Alair Corrêa em seu blog pessoal. Imediatamente, os sindicatos das categorias envolvidas repudiaram o ato.

Representantes da OAB local também se manifestaram e falaram que a medida é ilegal. Na nota, a prefeitura informou que quitaria “65% da folha de pessoal”, “estando em dia com as categorias dos Guardas Municipais e Coletores”. Mais adiante, o texto ressaltou que “na Educação, foi priorizado pagamento dos professores que não participaram da greve.