Assine Já
quinta, 21 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
NO GRANDE JARDIM ESPERANÇA

Prefeitura de Cabo Frio acelera articulação para lançar Polo de Desenvolvimento Econômico

Projeto de lei que cria condomínio empresarial com incentivos fiscais está na Câmara e expectativa é que lançamento ocorra em junho

28 maio 2021 - 10h15Por Rodrigo Branco

Projeto que é considerado uma das ‘meninas dos olhos’ do prefeito José Bonifácio (PDT), o Polo de Desenvolvimento Econômico de Cabo Frio está muito perto de ter dado o pontapé inicial. O projeto de lei que autoriza a criação de um condomínio industrial, comercial e de serviços, com incentivos fiscais para a atração de empresas, já está na Câmara Municipal. 

Um dos detalhes que a Folha apurou é que o governo espera lançar o edital do empreendimento para os potenciais investidores nas próximas semanas, possivelmente em junho, dependendo do andamento da matéria no Legislativo. De toda forma, o governo pediu urgência na apreciação e votação do assunto.

O projeto indica que o Polo ocupará uma área de 28 mil metros quadrados, na região do Grande Jardim Esperança, no loteamento Colinas do Peró 1, próximo à Estrada da Integração, para a instalação de 19 empresas de médio e grande porte. A localização é considerada um trunfo pela Prefeitura para atrair os empresários, por causa da facilidade logística.

Outro projeto de lei referente ao empreendimento que já está no Legislativo é justamente o que se refere à desafetação da área do loteamento.

O governo aposta no empreendimento como gerador de empregos na cidade, a partir do aproveitamento de mão de obra dos bairros situados nos arredores. Outro detalhe do projeto que vem sendo tocado pela Secretaria de Planejamento é que ele será ecologicamente sustentável, com o uso de fontes de energias renováveis, como os raios solares.

A ideia da instalação de um complexo industrial e logístico na cidade já foi debatida em outras oportunidades e chegou a avançar na gestão do ex-prefeito Adriano Moreno, no ano passado. Uma companhia de economia mista (Codescaf) foi criada para tocar o Polo, cujo projeto seria instalado numa área de dois milhões de metros quadrados na região do Aeroporto Internacional, mas as tratativas não foram adiante naquela oportunidade.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.