Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
armacao de buzios

Prefeitura de Búzios e INEA retiram estacas irregulares da Praia da Armação

Estruturas de 15 metros e três toneladas serviriam para a construção de cais particular

01 julho 2014 - 22h16
Prefeitura de Búzios e INEA retiram estacas irregulares da Praia da Armação

Foi iniciada na manhã desta terça-feira, dia 1º de julho, uma operação para a retirada das 20 estacas na Praia da Armação, implantadas no local, de forma irregular. A ação foi resultado de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ambiente, e a Prefeitura de Búzios, sendo comemorada por moradores e pescadores locais que reivindicavam a retirada das estacas há seis anos.  

As estruturas de 15 metros e três toneladas cada prejudicavam a navegação e o tráfego marítimo dos pescadores e seriam utilizadas para a ampliação de um cais particular de uma empresa local de transporte marítimo. Orçada em R$ 400 mil, a operação conta com um guindaste capaz de içar até 60 toneladas e deverá ser finalizada na manhã desta quarta-feira, dia 18.

Além do prefeito, André Granado, do Secretário estadual, Carlos Portinho, e de autoridades locais, a ação contou com a presença de equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca) – órgão fiscalizador do INEA – e do Comando de Polícia Ambiental (CPAm).

André Granado afirmou que devolver a dignidade aos pescadores é o principal objetivo do trabalho:

"A retirada destas estacas significa muito mais do que retirar um obstáculo físico. Significa libertar os pescadores desta agressão que foi cometida contra eles. Búzios é uma vila de pescadores e eles não foram ouvidos quando foram colocados aqueles equipamentos ali. Esta praia é o coração dos pescadores buzianos. Hoje, é um dia de festa para eles", disse o prefeito.

A empresa que instalou as estacas deverá arcar com os custos da operação, além de ser notificado a pagar um multa que pode chegar ao valor de R$ 20 mil. Na época da colocação das estruturas, a empresa chegou a tentar a licença para instalação, mas foi negada a certidão do Serviço de Patrimônio da União (SPU), uma condicionante para a emissão da licença. Notificada pelo Estado, a empresa se negou a retirar as estacas.

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente, Carlos Portinho, a retiradas dessas estacas é uma necessidade ambiental óbvia da cidade de Armação de Búzios:

"Esta operação era uma necessidade ambiental. Estas estacas estavam aqui adormecidas, sem licença ambiental há muito anos. É uma obrigação do Estado essa parceria com a Prefeitura para devolver a Búzios o que ela tem de melhor que é a paisagem. Também atende aos pescadores, muito prejudicados por essas estruturas que dificultavam a movimentação das suas embarcações, além das carcaças com metais pesados, que prejudicavam a fauna marinha. Aqui é o ponto de atracamento da colônia, uma das mais antigas do Governo do Estado", destacou Carlos Portinho.

Fotos: Ascom Búzios