Assine Já
segunda, 03 de agosto de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
11ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4520 Óbitos: 258
Confirmados Óbitos
Araruama 718 47
Armação dos Búzios 354 9
Arraial do Cabo 112 12
Cabo Frio 1479 85
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 720 32
Saquarema 803 50
Últimas notícias sobre a COVID-19
combate

Prefeitura de Araruama realiza Dia D de combate à hanseníase e reforça compromisso com a saúde preventiva

Ação tem início nesta segunda (18) e vai até dia 22
 

17 agosto 2014 - 14h48

A Secretaria Municipal de Saúde de Araruama realizará a partir desta segunda-feira (18) até o dia 21, uma série de atividades voltadas ao combate à hanseníase no município. Durante toda a semana, escolas e postos de saúde oferecerão informações e palestras sobre os meios de prevenção à doença e sobre o tratamento disponível.

Na quinta-feira (21) será realizado o Dia D de Combate à Hanseníase no bairro de Sobradinho, no distrito de São Vicente de Paulo. Durante todo o dia haverá atendimento e exames realizados no posto de saúde da localidade, além de palestras na Escola Municipal Pastor Alcebíades Ferreira de Mendonça.

Segundo a diretora de Saúde Coletiva, Tânia Cardoso, Sobradinho foi escolhido por apresentar os maiores indicadores de portadores de hanseníase no município. Durante o Dia D, o bairro receberá uma equipe multidisciplinar formada por dermatologistas e profissionais da Atenção Básica em Saúde, Núcleo de Atendimento em Saúde da Família (NASF) e de outros setores da Secretaria de Saúde.

A coordenadora do Programa de Saúde da Família, Elizabete Soares, destaca como fundamental o diagnóstico precoce da doença.

- Durante a semana, levaremos informações para as escolas e também por meio dos médicos que atendem nos postos de saúde do município. E no Dia D, faremos a captação, orientação e atendimento da população de Sobradinho, além de realizar o encaminhamento para tratamento quando houver necessidade - disse.

A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. Os sintomas da doença incluem sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer local do corpo; diminuição da força muscular.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a taxa de hanseníase no país caiu 65% nos últimos dez anos, resultado das ações intensificadas de combate à doença. Entre as medidas adotadas nos últimos anos estão a ampliação da oferta de tratamento na rede pública e o fortalecimento da busca ativa para o diagnóstico precoce e tratamento imediato.