Assine Já
quinta, 07 de julho de 2022
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
VIAJE BEM Confira 331 hospedagens bem avaliadas na Região dos Lagos
SÉRIE DIÁLOGO ESPECIAL

Prefeito de São Pedro anuncia: "vamos pavimentar ruas e transformar o Pronto Socorro em hospital"

Fábio do Pastel presta contas do primeiro ano de mandato em entrevista à Folha

13 fevereiro 2022 - 11h44Por Cristine Zotich

Com 34,55% dos votos válidos na eleição municipal de 2020, o empresário Fábio do Pastel estreou na política derrotando nomes tradicionais e conhecidos entre a população aldeense. Segundo nome da série de entrevistas realizada pela Folha dos Lagos com prefeitos da região, Fábio conta que herdou R$ 87 milhões em dívidas acumuladas ao longo das últimas três décadas. Deste total, somente no primeiro ano de governo foram amortizadas cerca de R$ 10 milhões. Com o resultado positivo, ele já anuncia quais os planos para São Pedro em 2022: “vamos pavimentar muitas ruas da cidade, algumas com recursos estaduais e outras com recursos próprios, já que estamos com as contas sanadas e vamos transformar o Pronto Socorro Municipal em Hospital, um desejo antigo da população”.

Folha dos Lagos – Pra começar esse balanço do primeiro ano de governo, quais são as 5 coisas que você se orgulha de ter feito pela cidade em 2021?

Fábio do Pastel – No primeiro ano, operamos com o orçamento da gestão passada e temos muito mais pra fazer em 2022. Mas tem cinco coisas que me orgulho de ter feito. A primeira foi mudar a vida de quem depende de tratamento médico fora de São Pedro da Aldeia. Me dava muita agonia ver aquelas pessoas no meio da rua, de madrugada, na chuva, no frio, esperando o carro para levá-los ao Rio de Janeiro ou outra cidade. Então criamos um ambiente saudável para que os pacientes fiquem abrigados e tenham até alimentação antes da viagem. Hoje eles recebem toda a atenção da equipe do TFD (Tratamento Fora Domicílio), inclusive com lanche para levar e comer durante o dia. Ainda na área da Saúde, me orgulho de ter desativado a tenda de covid, que também era um lugar desumano. Hoje qualquer cidadão aldeense com sintomas gripais que procurar atendimento no Centro de Triagem para Covid, vai encontrar um local limpo, higienizado, com banheiros adequados e, principalmente, com pessoas treinadas para atender. E estou muito feliz também com a forma como a secretária de Saúde, Maria Márcia, tem tratado a pandemia. Por muitas vezes fomos criticados pelo nosso calendário de vacinação e hoje temos a certeza de que estávamos no caminho certo. Aqui nunca faltou uma dose de vacina e estamos com a maioria da nossa população totalmente imunizada. E o reflexo é no número de mortes e internações nessa nova onda da doença. Quase zero. Na área da Educação, tenho um orgulho muito grande de ter inaugurado a primeira escola cívico-militar da região. Hoje o colégio Miriam, como é conhecido, recebe mais de 600 alunos com uma maneira diferente de ensinar, resgatando valores cívicos e ensinando a importância da disciplina. E pode escrever aí, não vamos parar não. Estamos lutando por mais uma escola com esse modelo aqui em São Pedro. Desde que tomei posse, nossa Procuradoria vem usando todo seu conhecimento para aumentar a arrecadação do município com os royalties do petróleo. E nesse começo de ano estamos colhendo os frutos do que plantamos. Começamos a receber os novos valores e temos muitos planos para usar esse dinheiro de forma responsável, para o benefício da população. E pra finalizar, me orgulho muito de ter uma prefeitura com nome limpo no CAUC do Governo Federal. Foi por causa disso que pude ir muitas vezes a Brasília, bater de porta em porta atrás de recursos para São Pedro. E o resultado? Alguns milhões de reais em emendas parlamentares. Tenho orgulho também do bom relacionamento com o governo estadual. Nas inúmeras viagens que fizemos à capital do estado, sempre voltamos com novidades para a cidade e, este ano, vamos ver um verdadeiro canteiro de obras por aqui. A seriedade deste trabalho foi reconhecida pela recepção do Governador Cláudio Castro em diversos momentos, além do nosso encontro com o próprio Presidente Jair Bolsonaro, conhecedor do município, em função de sua ligação pessoal com as forças armadas e com a Base Aeronaval.

Folha – E quais são as cinco coisas que você queria ter feito, mas não conseguiu?

Fábio – Infelizmente não conseguimos tudo que a gente queria. Pra mim, a principal coisa que eu queria ter feito, mas não foi possível em 2021, foi a pavimentação das ruas da cidade, que, em 2022 já começou a todo vapor. Temos um município com cerca de 80% das ruas de chão, de poeira e lama. Isso é inadmissível. Queria ter levado drenagem, saneamento e pavimentação para muitos bairros já em 2021. Fizemos o que foi possível no ano passado, e agora em 2022 tem sido a tônica do nosso trabalho. Quero muita gente fazendo festa com o asfalto na porta. Eu queria ter resolvido de vez o problema dos estudantes da Escola Municipal de Educação Especial Pedro Paulo Lobo de Andrade. Por enquanto, demos uma solução provisória, alugando um espaço mais adequado para as aulas, mas o objetivo é construir a sede própria. Na área da saúde ficaram algumas pendências em 2021, mas que vamos resolver em 22. Por exemplo, não conseguimos dar fim à fila de espera por exames, que era uma demanda reprimida de muitos anos e que, como trabalhamos com orçamento do governo anterior, não atendemos a todos. Mas esse ano temos a certeza que vamos zerar a fila e atender os novos pacientes que irão surgir durante o ano. Eu queria também ter construído a nova Policlínica da cidade. Já conseguimos resolver o problema da falta de médicos nos postos, mas ainda temos alguns problemas com especialistas. Por isso vamos trazer a policlínica para o centro da cidade, no antigo prédio do IPAC, dando mais conforto e tranquilidade para o cidadão que busca um atendimento de qualidade na saúde. E uma outra coisa, que pouca gente sabe, mas que eu queria muito ter realizado esse ano que passou, é a abertura da Clínica Veterinária Pública. Acho um projeto de extrema importância para a população e que eu não desisti não. Vamos pra cima e tirar essa ideia do papel o mais rapidamente possível.

Folha – Cite pra gente cinco coisas que estavam na sua proposta de campanha e que já foram realizadas logo no primeiro ano de governo.

Fábio – A proposta de campanha foi muito bem elaborada pela nossa equipe, porém, ao tomarmos posse, algumas prioridades foram se transformando em outras de acordo com que íamos conhecendo melhor a realidade do município por dentro. Mesmo assim cumprimos muitas metas estabelecidas em 2020. Na questão administrativa, melhoramos e aprimoramos o atendimento aos contribuintes. Criamos várias formas de pagamentos de impostos e taxas, sendo a primeira cidade da região a aceitar PIX para pagamentos desses impostos. Treinamos nossos servidores em todas as áreas, incluindo setores como a procuradoria e licitação. Hoje somos muito mais ágeis nas respostas ao cidadão e até no funcionamento interno da prefeitura. Nos comprometemos em equipar a Guarda Civil Municipal e já no primeiro ano conseguimos disponibilizar novas viaturas e equipamentos que permitem um pronto atendimento à população com muito mais qualidade e esse ano, se Deus quiser, eles terão uma sede novinha. Em relação à frota, não foi só a Guarda que recebeu carros novos não. Todas as secretarias tiveram os veículos substituídos. No esporte a gente já consegue ver um dos nossos compromissos realizados. Retomamos os projetos esportivos em vários pontos da cidade e criamos vários outros. O projeto Aldeia em Movimento é um sucesso e estamos ampliando para outros bairros e outras modalidades. Na área rural de São Pedro tivemos um trabalho bastante significativo esse ano de 2021. A Secretaria de Agricultura, Trabalho e Pesca atuou na distribuição de mudas para os produtores. Se não me engano foram quase 5 mil mudas produzidas pela própria secretaria. Ou seja, estamos preparando nossos produtores rurais para o futuro. Estamos criando condições para nossa zona rural ser autossustentável. E, por fim, um dos nossos compromissos foi com a Educação. E conseguimos, mesmo com pouco dinheiro, reformar algumas escolas que estavam mais críticas, construímos anexos importantes em algumas creches, construímos e reformamos várias quadras esportivas. Neste ano já temos muitas outras reformas em curso, além da previsão de construção de novas escolas.

Folha – Qual era a situação financeira da Prefeitura de São Pedro em janeiro de 2021, e como ela está em 2022?

Fábio – A arrecadação da receita própria em janeiro de 2021 foi de R$ 5.307.063,64 e tivemos um crescimento de quase 20% neste primeiro ano de gestão. Me orgulho em dizer que iniciamos a modernização dos sistemas, além de focar na comunicação das ações do governo com os recursos públicos. Os contribuintes foram os primeiros a terem acesso a essa vantagem, o que gerou o aumento na arrecadação municipal sem acréscimos nos impostos à população. Fomos a primeira cidade da região a oferecer o pagamento de tributos por Pix, com regularização imediata, além de manter as opções de cartão de crédito e débito, e de boleto bancário. Também prorrogamos o Refis, que ofereceu descontos de até 100% de multas e juros nos tributos atrasados até dezembro e lançamos uma nova ferramenta online para o Acordo de Dívida Ativa. A informatização do atendimento se estende aos principais serviços aos contribuintes, que podem ser resolvidos pelo site.

Folha – O município ainda possui alguma dívida herdada de gestões anteriores? 

Fábio – Assumimos São Pedro da Aldeia com uma dívida pública que alcançava o montante de R$ 87 milhões acumulados ao longo das últimas três décadas. Com o trabalho eficiente da nossa equipe de várias secretarias, conseguimos amortizar cerca de R$ 10 milhões no primeiro ano. Vale a pena ressaltar que hoje o município não tem novas dívidas, e estamos com salários dos servidores e pagamentos dos fornecedores em dia. Além disso, o que mais trouxe dificuldades para o que queremos fazer, foram obras inacabadas. Muitas. São mais de 30 convênios com problemas, atrasos, falta de entrega, documentação inconsistente, que herdamos do governo passado. Nossas secretarias estão trabalhando incansavelmente desde que assumimos o governo para renegociar as entregas, adequar os convênios e concluir as obras para que possamos, enfim, estarmos habilitados para novas oportunidades. Claro, isso sem contar que obra parada é desrespeito com o dinheiro do contribuinte. Já assumi o compromisso de terminar as obras, seja de qual governo for. É uma meta pessoal, não teremos elefantes brancos em São Pedro da Aldeia, se Deus quiser.

Folha – Quais os planos para 2022? Alguma obra ou outra ação que é muito esperada há anos, e finalmente vai acontecer?

Fábio – Se eu parar para falar dos meus planos para 2022 vamos ficar aqui o dia todo. Vamos pavimentar muitas ruas da cidade, algumas com recursos estaduais e outras com recursos próprios, já que estamos com as contas sanadas. Vamos transformar o Pronto Socorro Municipal em Hospital, um desejo antigo da população. Passou da hora de construir um novo cemitério municipal. O antigo chegou no limite há anos. Vamos construir a tão sonhada sede própria da Guarda Civil Municipal e instalar um Centro de Imagens, para facilitar a vida de quem precisa de exames de média e alta complexidade.

Folha – Um desejo para 2022?

Fábio – Eu desejo, do fundo do meu coração, que todos os nossos planos e planejamentos se tornem realidade. O cidadão aldeense merece que a nossa gestão realize tudo aquilo que nos comprometemos a fazer durante o mandato. Sabemos da nossa responsabilidade e, podem ter certeza, não vai faltar vontade de realizar.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.