Assine Já
domingo, 24 de outubro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Prancha da campeã nacional de Stand Up ainda não foi recuperada

Carro e alguns pertences da família de Lena Guimarães foram encontrados em São Gonçalo 

06 abril 2019 - 10h08
Prancha da campeã nacional de Stand Up ainda não foi recuperada

O alívio ainda não é completo. Afinal, a pran- cha da premiada atleta Lena Guimarães não foi recupe- rada. Nesta quinta-feira, o também atleta e marido de Lena, Américo Júnior, esteve na Rua Maria Nazareth, no centro de São Gonçalo, com policiais do 7º BPM (São Gonçalo) para recuperar o carro roubado, que estava abandonado no meio da rua, com a chave na ignição, e parte do material roubado na BR 101 (Niterói-Manilha), altura de São Gonçalo, no dia 1º. Lena, Américo e os filhos voltavam da 1ª etapa do Circuito Brasileiro de Stand Up, na Bahia, quando foram abordados por cinco bandidos armados, que levaram o carro e todos os equipamentos. Lena havia acabado de ser coroada campeã da etapa e voltava para Arraial, onde mora com a família.

A história ganhou repercussão depois que Américo postou um vídeo pedindo ajuda no Instagram, que teve centenas de compartilhamento.

– Essa prancha da Lena é a única no mundo, foi feita especificamente para ela no Vietnã, depois enviada pra Holanda, sede da empresa Mistral, e trazida pessoalmente por um representante para ela no dia 31 de dezembro. Não dá tempo de chegar outra...Mas ainda temos esperança da prancha ser recuperada – diz Américo.

Lena Guimarães é campeã brasileira de Stand Up Paddle e foi medalhista de ouro no Sul-Americano, em Rosário, Argentina, em março. Na semana passada, na Bahia, ela ganhou a competição nacional. A premiada atleta é uma das mais importantes do Brasil e está se preparando para o campeonato nacional (que vale pontuação para o mundial), que acontece na semana que vem em Ilha Bela – litoral norte de São Paulo.

– Estou treinando com a prancha do Américo, mas ela é larga e grande pra mim... Tô no improviso para poder treinar, mas era um equipamento específico para eu poder treinar para o Pan-Americano e também a prancha que eu estava competindo, nas duas primeiras competições desse ano usei ela... Então a falta da minha prancha prejudica o treino e as competições – lamenta Lena.

Segundo o marido de Lena, para participar da competição em Ilhabela, a atleta terá que usar algum material emprestado, caso a prancha não seja recuperada.

– Na maioria das vezes a gente não vai para o Mundial por falta de patrocínio e agora que acontece perto de casa, e a gente pode ir, acontece isso. Estamos tentando uma prancha emprestada – diz Américo.