Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
praça

Praça Porto Rocha apresenta marcas do abandono

Bancos quebrados, sujeira e buracos são problemas da praça mais movimenta de Cabo Frio

22 outubro 2016 - 10h47
Praça Porto Rocha apresenta marcas do abandono

O churrasco em plena luz do dia na Praça Porto Rocha, no coração de Cabo Frio, na última quinta-feira, foi o retrato da zona que se intalou no lugar. O estado de abandono começa nos banquinhos quebrados, passa pelas inúmeras pichações e acaba nos buracos espalhados pela praça mais movimentada da cidade. Os moradores cobram ações do governo para restaurar a dignidade do palco de manifestações, apresentações artísticas e projetos culturais.

– O abandono é claro. Ontem (anteontem), até comida fizeram. Trabalho por aqui há seis anos e nunca vi a praça assim. Ninguém fica mais aqui. As crianças andam de skate em lugares que não deveriam brincar. Já vi uso de drogas pela madrugada. Numa manhã, pegaram um casal transando – reclama a empresária Patrícia Jacuru, 38.

A autônoma Ana Lúcia de Souza, 47, se sente envergonhada. – A praça está abandonada, suja e quebrada. Isso é uma vergonha – afirma.

A última reforma na praça não agradou à professora Jane Loyola, 38, que também reclama da falta de manutenção.

– A praça está péssima. Primeiramente, não está mais arborizada como era antes. Não tem um jardim sequer. Em segundo lugar, o piso está todo quebrado. Os pedaços de granito estão soltos, espalhados pelo chão, porque os bancos estão danificados. A praça está feia – critica.

O autônomo Leonardo Gomes, 39, lembra que a cidade inteira está no mesmo estado da Porto Rocha.

– É só olhar ao redor. A praça está largada. Os bancos estão quebrados. Há sujeira em tudo quanto é canto. Mas a cidade toda está assim – lamenta.

O aposentado Roberto da Silva, 61, vê a necessidade de preservação de um dos pontos turísticos da cidade.

– Está na hora de uma boa reforma. É um ponto turístico. Numa hora dessas, a praça está cheia de gente. A praça tem que ser bem cuidada – opina.

O secretário de Ordem Pública, Jailton Nogueira, tem reunião marcada no 25º BPM (Cabo Frio) para reunião sobre afrontas em meio à greve da Guarda Municipal. O secretário de Obras, Paulo Castro, afirmou que não tem dinheiro e tempo para reformar a praça.

– Deveria ser uma praça de skate. Nunca vi tanto skate quebrando tudo. Não tenho condição de fazer nada. Estamos sem capital e tempo. Restam 60 dias para terminar o governo. Só o processo de licitação dura 90 – disse.