Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 270 654 41
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 2 517 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
LGBT

Postagem de diretor de Cultura causa polêmica em Búzios

Representantes de entidades LGBT afirmam que teor da publicação é preconceituoso

11 dezembro 2016 - 08h24Por Redação I foto: Reprodução de Facebook

Uma postagem no Facebook revoltou membros de entidades que defendem a causa LGBT em Armação dos Búzios. Os militantes acusam de preconceito o professor de música que também atua na secretaria municipal de Cultura, Léo Ackerman. No texto, Léo diz que antes "era mais fácil identificar a opção sexual das pessoas".

O presidente do grupo Freedom Búzios, Fernando Guimarães, o 'Hector Fly', considerou a publicação ofensiva, mas não acredita que o servidor público tenha tido intenção de ofender os gays.

−Na minha opinião não foi homofobia da parte dele, e sim ignorância, pois discutiu um assunto que ele não tem conhecimento e publicou. Foi um discurso preconceituoso, mas creio que ele não fez para ofender. Mas fugiu do debate, me bloqueando e mantendo a postagem, mesmo dizendo que aquilo era preconceituoso − disse Guimarães, que copiou a postagem e a reproduziu em seu perfil na rede social, o que provocou a irritação de vários internautas. 

Por sua vez, o presidente do Fórum LGBT da Baixada Litorânea, Rodolpho Campbell, aumentou o tom das críticas e disse que já tomou providências por causa da atitude do servidor público buziano. Ele prometeu ainda emitir uma nota de repúdio sobre o assunto.

− A gente entrou em contato com o prefeito André Granado para que ele se posicione com relação a essa questão. O cara ocupa um cargo público e não pode se manifestar dessa maneira em rede social aberta, de maneira antidemocrática porque nem quis ouvir o lado contrário. Ele pode ter a opinião dele, mas tem que ouvir o outro lado da moeda − comentou Campbell, que também vai relatar o caso ao Programa 'Rio sem Homofobia', do Governo do Estado.

Pedido de desculpas 

Procurado pela reportagem, Léo Ackerman afirmou que a mensagem é originalmente de um amigo, mas que não viu 'nada ofensivo' no conteúdo. De toda forma, ele pediu desculpas pelo ocorrido.

− Na verdade, a postagem eu copiei e colei de um amigo de Facebook e não vejo sinceramente nada de ofensivo. Não vi nada de incentivo a homofobia. Não sou homofóbico, tenho vários amigos homossexuais. Sempre respeitei todos. Não tive a intenção de ofender ninguém, porém aos que se sentiram ofendidos peço desculpas até pq em meus relacionamentos pessoas sempre busquei identificar nas pessoas valores e respeito mútuo independente de condição sexual. Mais uma vez digo que fiz como brincadeira e aos que não gostaram e se sentiram ofendidos minhas sinceras desculpas − comentou o músico.

Em pesquisa no começo da tarde deste domingo (11), a reportagem verificou que a postagem já havia sido excluída da página do diretor de Cultura. Foi feito contato com o prefeito André Granado (PMDB), mas até o momento não houve resposta.

Confira abaixo o teor da publicação:

: