Assine Já
quarta, 27 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
PM

Policial lotado em Niterói é preso em flagrante por passar informações sobre operações da PM em Cabo Frio

Mensagem de Sargento para Tutu, líder do tráfico da Rainha da Sucata, cobrava “paradinha”

26 maio 2015 - 09h52
 Policial lotado em Niterói é preso em flagrante por passar informações sobre operações da PM em Cabo Frio

ROSANA RODRIGUES

Acusado de passar informações sobre as operações da PM (Cabo Frio) em áreas de tráfico de drogas, o sargento Robson Zamezi de Luna lotado no 12°BPM (Niterói) foi preso por agentes do Serviço de Inteligência (P-2) e do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 25°BPM, em Cabo Frio, na noite de segunda-feira.

Os PMs estavam na 126ª DP (Cabo Frio), para onde levaram Josimar Freire Ferreira, o Tutu - apontado como segundo homem na hierarquia do tráfico na Favela Rainha da Sucata - quando chegou no celular do acusado uma mensagem pedindo contato pessoal para receber "a paradinha".

Os policiais questionaram Tutu, que revelou que era dinheiro que ele sempre dava a um PM em troca de informações sobre operações. Ele foi orientado a marcar um encontro com o sargento e as equipes da P-2 e do GAT foram até o local.

Na Avenida Nelori, os PMs surpreenderam o sargento - que trabalha no Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Ponta Negra, em Niterói- com sua pistola Glock 38p e um aparelho de telefone celular onde havia mensagens entre o policial e o traficante avisando sobre incursões e marcando encontros. O PM foi levado para a mesma delegacia onde o criminoso estava sendo autuado e também ficou preso. De acordo com o comandante do batalhão, tenente-coronel Ruy França, o PM deverá ser encaminhado para o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica, Zona Norte do Rio de Janeiro.

A ocorrência foi registrada pelos tenentes Diogo e Ramalho, além da equipe do Serviço Reservado (P2) e dos policias do Grupo de Ações Táticas (GAT) da 1ª Cia, sargentos Américo, Mendoça, soldados Evandro, Rodino, L. Domingues, Fred, Hendrikus e Nadaes.