Assine Já
domingo, 24 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
policia

Polícia investiga tapete com iniciais de facção

Responsáveis por incidente em Araruama responderão por apologia ao crime

17 junho 2017 - 13h59
Polícia investiga tapete com iniciais de facção

Policiais da 118ª DP (Araruama) trabalham para descobrir a responsabilidade pela confecção de um tapete de sal com as iniciais alusivas a uma facção criminosa, durante a celebração religiosa de Corpus Christi, na quinta-feira.

Segundo testemunhas, a montagem teria sido feita durante a madrugada.

Ao perceberem a mensagem, agentes da Guarda Civil Municipal rapidamente a desfizeram. No lugar, policiais militares do 25º Batalhão refizeram o tapete com outra inscrição, desta vez siglas e o telefone da corporação (‘PMERJ, 25º BPM, 3ª CIA, 2665-2415), além da hashtag ‘Araruama é nossa’. Diferentemente do que chegou a ser divulgado, até o momento, ninguém foi preso pela ação.

O comandante do 25º BPM, tenente-coronel André Henrique de Oliveira, não entrou em detalhes sobre assunto, mas disse que o responsável pode não ter sido um traficante de drogas.

– É um ato lamentável, mas não tem como ficar falando. A competência é da Polícia Civil. Não dá para ter certeza que foi mesmo um traficante. Pode ter sido uma pessoa de má-fé – comentou.

Em nota enviada à reportagem, a Polícia Civil disse que o caso está sob investigação e que ele foi registrado na delegacia de Araruama como apologia ao crime, que tem pena de três a seis meses de prisão ou multa.

Por outro lado, o episódio indignou fiéis, que ficaram chocados com a imagem do tapete, maciçamente divulgada nas redes sociais durante todo o dia de ontem. O frei José Luis Magalhães, da Paróquia de São Sebastião, que organizou os festejos, afirmou tratar-se de um ‘desrespeito’ com um símbolo da fé católica.

– Acho que queriam mostrar presença e ‘poder’, assim entre aspas. É lamentável isso acontecer num ato religioso. Ainda que tenham usado de um senso de humor meio estranho, não foi uma brincadeira de bom gosto – sentencia.

Por ontem ter sido ponto facultativo, ninguém da prefeitura, corresponsável pelo evento, foi localizado para comentar o assunto.

Comandante reforça combate ao crime 

Terceira cidade mais violenta do Estado do Rio, segundo o Atlas da Violência 2017, Araruama tem recebido atenção especial da Polícia Militar nos últimos meses. O grande número de homicídios e a migração de criminosos da Região Metropolitana acenderam o alerta das autoridades.

O comandante do 25º BPM, tenente-coronel André Henrique de Oliveira, confirma que o município está no centro das atenções. Segundo levantamento feito pela corporação, em Araruama, somente este ano, 117 pessoas foram presas e quase 30 quilos de drogas apreendidas.

– Estamos trabalhando muito em Araruama, como nos outros lugares. O tráfico não tem tido trégua e continuará não tendo – garante.

A presença de facções criminosas da capital na Região dos Lagos é confirmada por quem está diariamente nas ruas da cidade. Um PM, que preferiu não ser identificado, comentou a evolução da criminalidade.

– Não precisa ser nenhum estatístico para saber que essa facção está crescendo na região. Na década de 90, a PM apreendia trouxinhas e cigarros de maconha e revólver calibre 32. De 2001 a 2009, aprendia-se buchas de cocaína, tabletes de maconha, revólver 38 e, às vezes, uma pistola 380. De 2010 em diante, o que se vê cada vez mais são cargas e quilos de drogas apreendidos, armas de uso restrito e fuzis. Isso é uma demonstração que a polícia está trabalhando, mas a facção está crescendo – relata.