Assine Já
sexta, 25 de setembro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8032 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1614 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 241 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1309 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
incêndio

Polícia investiga incêndio de carros alegóricos na Morada do Samba

Patrimônios e equipamentos culturais da cidade têm sido alvo frequente de vandalismo

13 julho 2017 - 09h45Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Polícia investiga incêndio de carros alegóricos na Morada do Samba

 Quatro carros alegóricos de es­colas cabo-frienses foram incen­diados na Morada do Samba, na Praia do Siqueira, no último dia 29: três deles do Arrastão da GB e um do Unidos da Espe­rança. O caso foi levado à 126ª DP pela Secretaria de Cultura no mesmo dia e a Polícia ainda tenta procurar os vândalos.

– O que a gente fez foi acionar a polícia para que fizesse a perícia e corresse atrás de quem fez os atos de vandalismo. Há um tempo, as escolas foram notificadas que deve­riam tirar os carros de lá. Como não tinham para onde levar os carros, fi­caram na Morada – diz o secretário de Cultura, Ricardo Chopinho.

Os carros – que foram utiliza­dos no último desfile realizado na cidade, em 2015 – estão ao lado de um dos galpões da unidade. A Secretaria de Cultura informou que haverá uma reunião com a Associação de Blocos e Ativida­des Carnavalescas de Cabo Frio (ABACCAF), ainda sem data marcada, para definir o destino do que restou das alegorias.

A Folha esteve presente, on­tem, na Morada do Samba e cons­tatou a unidade com portões fe­chados e sem nenhum funcionário nem guarda municipal. Após o ar­rombamento do Charitas, no últi­mo dia três, a Prefeitura prometeu instalar câmeras em vários espa­ços públicos, inclusive a Morada.

Em abril deste ano, a Liga das Escolas de Samba e a Secretaria de Cultura se reuniram e decidi­ram que sete escolas de samba po­deriam ficar nos galpões da Mo­rada. No encontro, também ficou acordado que cada escola será res­ponsável pela limpeza e manuten­ção do seu espaço. Os atos de van­dalismo têm sido cada vez mais constantes em Cabo Frio. Além da Morada e do Charitas, o Forte São Mateus amanheceu pichado no mês passado. O patrimônio histórico já está sendo monitorado por câmeras de segurança.