Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
OPERAÇÃO EXAM

Polícia Federal faz operação em Cabo Frio para investigar suposto rombo de R$ 7 milhões na Saúde

Ação que também conta com Controladoria-Geral da União cumpre 28 mandados de busca e apreensão nesta manhã desta segunda-feira (15)

15 junho 2020 - 08h28Por Redação

Em operação conjunta com o Ministério Público Federal e a  Controladoria-Geral da União (CGU), a Polícia Federal realiza a Operação Exam na manhã desta segunda-feira (15) em Cabo Frio com o objetivo de investigar desvios de recursos na Saúde.

Segundo a PF, as irregularidades podem ter causado prejuízo  de mais de R$ 7 milhões de reais aos cofres públicos, prejudicando o combate à pandemia do coronavírus, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

A ação mobilizou cerca de 90 policiais federais, além de servidores do MPF e CGU. Os agentes cumprem 30 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Cabo Frio, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Miracema e na capital do estado do Rio; e Serra, no Espírito Santo/ES.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em São Pedro da Aldeia e estão relacionados a 28 alvos, sendo 14 pessoas físicas, 11 empresas e 3 órgãos públicos.

A investigação teve origem em procedimento do MPF, anterior à pandemia, que apurava licitações e contratos para a realização de exames laboratoriais. Com a colaboração da Controladoria-Geral da União, a investigação incluiu também a aquisição e a distribuiçãoação de remédios. Já no âmbito do inquérito instaurado na Polícia Federal, as apurações recaíram sobre os recursos federais para combate ao Covid-19 no município.  Calcula-se que as irregularidades podem ter causado um prejuízo de cerca de 7 milhões de reais aos cofres públicos. 

“O planejamento inicial era a realização de operações após passada a pandemia, uma vez que o MPF vem se colocando a favor de medidas restritivas, inclusive, quando for o caso, do isolamento social. Mas verificou-se a necessidade de se antecipar a ação", afirmou ao G1 o procurador da República, Leandro Mitidieri.

Não houve prisões nesta fase da operação.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Em operação conjunta com o Ministério Público Federal e a  Controladoria-Geral da União (CGU), a Polícia Federal realiza a Operação Exam na manhã desta segunda-feira (15) em Cabo Frio com o objetivo de investigar desvios de recursos na Saúde. Segundo a PF, as irregularidades podem ter causado prejuízo  de mais de R$ 7 milhões de reais aos cofres públicos, prejudicando o combate à pandemia do coronavírus, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro. A ação mobilizou cerca de 90 policiais federais, além de servidores do MPF e CGU. Os agentes cumprem 30 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Cabo Frio, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Miracema e na capital do estado do Rio; e Serra, no Espírito Santo/ES. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em São Pedro da Aldeia e estão relacionados a 28 alvos, sendo 14 pessoas físicas, 11 empresas e 3 órgãos públicos. Leia matéria completa no site da Folha. Link na bio.

Uma publicação compartilhada por Folha dos Lagos (@folhadoslagos) em 15 de Jun, 2020 às 4:58 PDT

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.