Assine Já
segunda, 25 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
CHAMAS POR OMISSÃO

Polícia Federal conclui que incêndio no Museu Nacional não foi criminoso

Corporação anunciou que investigações sobre incidente ocorrido em 2018 estão encerradas

06 julho 2020 - 17h12Por Redação

A Polícia Federal concluiu que não foi criminoso o incêndio no Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio, ocorrido em setembro de 2018. A PF anunciou nesta segunda-feira (6) que a investigação sobre o incidente está emcerrada.

A perícia técnica-criminal confirmou que o início do fogo ocorreu no Auditório Roquette Pinto, localizado no primeira andar, próximo a entrada principal do Museu. O local provável do início do incêndio foi um dos aparelhos de ar condicionado instalado no interior do auditório. 

Segundo a investigação, em agosto de 2015, o Corpo de Bombeiros havia iniciado uma fiscalização no prédio do Museu Nacional. Essa fiscalização não foi concluída e o oficial do CBMERJ que não deu prosseguimento regular a fiscalização foi punido administrativamente.

Após a fiscalização, o reitor da UFRJ e a diretora do Museu Nacional iniciaram tratativas com o BNDES para revitalização do prédio, entre outros motivos, para adequação ao Código de Segurança contra Incêndio e Pânico. O contrato foi assinado em junho de 2018, porém o valor não foi desembolsado antes do incêndio.

Com base nas provas colhidas, a PF não caracterizou a conduta dos gestores como omissa, especialmente porque, apesar das obras de restauração ainda não terem começado, na época do incêndio, a obtenção de verba para a reforma do prédio já havia sido definida, meses antes do incidente.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.