Assine Já
sábado, 19 de junho de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 43323 Óbitos: 1676
Confirmados Óbitos
Araruama 10701 336
Armação dos Búzios 5202 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11534 622
Iguaba Grande 4461 107
São Pedro da Aldeia 5895 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
Polícia

Polícia declara guerra aos carros de som e Lei Seca é reforçada

Batalhão de Cabo Frio garante 'tratamento de choque' durante o Carnaval

04 fevereiro 2016 - 09h38

Problema recorrente durante a alta temporada, o grande número de carros que circulam com som alto pela cidade receberá tratamento de choque durante os dias de folia. De acordo com o comandante do 25°BPM, o tenente-coronel André Henrique de Oliveira Silva, serão realizadas ações em vários pontos da cidade para coibir a prática. A repressão aos veículos que descumprem a determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) começa a partir de hoje, segundo o comandante. Para o serviço, serão destacados oito PMs motociclistas.

A punição para os motoristas que descumprirem a medida é multa, perda de sete pontos na habilitação e retenção do veículo para regularização. A infração é considerada grave e pode levar o motorista a ser enquadrado no Decreto-lei 3.688/41 (Lei das Contravenções Penais).

Lei Seca reforçada – Não são apenas os s motoristas que desrespeitarem os limites de decibéis que estarão na mira das autoridades. Aqueles que têm o costume de beber e pegar na direção também serão alvos. A Operação Lei Seca, da Secretaria de Governo, vai reforçar as ações de fiscalização e de conscientização durante todo o carnaval deste ano. O esquema especial, que será iniciado nesta sexta-feira (5/2) e vai até a terça-feira (9/2), vai contar com todo o efetivo, que soma 250 agentes.

Serão realizadas 79 ações neste período, inclusive durante o dia, nas saídas dos blocos de rua, das praias e cachoeiras do estado. As operações acontecerão na capital, Região Metropolitana e interior.

No ano passado, cerca de 5,6 mil motoristas foram abordados pela Lei Seca no período do carnaval. Deste total, 441 apresentavam sinais de embriaguez o que representa 7,9% em relação ao total de abordados. No ano anterior, o número foi ainda maior: 5.878 motoristas abordados e detectada alcoolemia em 9,3% deles, ou seja, 545 condutores tinham bebido antes de dirigir.