Assine Já
sexta, 03 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2946 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2946 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 246 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 922 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 32 443 16
Saquarema 9 471 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Plano de Manejo da Reserva Extrativista de Arraial está prestes a sair do papel

Documento que rege atividades na unidade de conservação será votado este ano

29 agosto 2015 - 16h12

Nicia Carvalho

Enfim, pode estar perto a definição de um Plano de Manejo para a Reserva Extrativista de Arraial do Cabo (Resex) e a inclusão no documento para limite máximo de 60 passageiros por embarcação para passeios de barco. Desde o surgimento da unidade de conservação, há 18 anos, várias discussões gravitam em torno da elaboração das normas que regerão o uso sustentável do espaço. A expectativa é de que o documento seja finalmente votado em setembro.

A estimativa foi dada durante reunião do Conselho Deliberativo da Reserva, na noite da última quinta-feira, no Tupi Esporte Clube. A data de votação ainda será definida.

– O encontro foi muito proveitoso. A tendência é de que o limite seja aceito pela maioria dos representantes do Conselho. Alguns membros ainda têm resistência, mas estamos bastante otimistas para um entendimento – contou Wellington Lacerda, membro da Associação de Barqueiros do Píer 2.

Além das questões ambientais, dentro do cenário turístico a limitação de passageiros é embate antigo e um dos principais pontos de interesse das associações de passeio de barco. Para conquistar o voto dos indecisos do conselho, a campanha ‘Dividir para Multiplicar’ destaca os benefícios da limitação como distribuição de renda, aumenta a segurança de turistas e moradores, além de minimizar os efeitos no ecossistema. O plano também trata das diretrizes para operação dentro da reserva, como a pesca esportiva, profissional, turismo náutico, mergulho e brinquedos aquáticos.

A Folha dos Lagos tentou, mais uma vez, contato com escritório regional do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pela Resex Cabista, mas não obteve sucesso.