Assine Já
segunda, 23 de novembro de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11377 Óbitos: 530
Confirmados Óbitos
Araruama 2262 116
Armação dos Búzios 1000 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3609 179
Iguaba Grande 1034 39
São Pedro da Aldeia 1693 75
Saquarema 1415 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
planejamento

Planejamento para Carnaval está pronto

Comandante afirma que diálogo foi crucial para fim da manifestação de mulheres no batalhão

16 fevereiro 2017 - 19h47Por Rodrigo Branco I Foto: Arquivo Folha
Planejamento para Carnaval está pronto

Não é pela falta de recursos e pela crise financeira do Estado do Rio que Cabo Frio e as cidades da região não terão um Carnaval com segurança. De acordo com o comandante do 25º Batalhão da PM, tenente-coronel André Henrique de Oliveira, o planejamento para os dias de folia, quando um grande número de pessoas deixa as cidades de origem rumo à Baixada Litorânea, já está pronto, à espera somente da confirmação do reforço no contingente por parte do comando-geral da corporação, o que deve acontecer até a próxima terça-feira.


Nem mesmo os transtornos da última semana, quando a exemplo do havia ocorrido no Espírito Santo, parentes de policiais militares protestaram em frente aos batalhões e impediram a saída de viaturas, foram suficientes para atrapalhar o planejamento para a próxima semana. Na verdade, diferentemente do que aconteceu em solo capixaba, o policiamento de rotina não chegou a ser afetado.


– Estava muito preocupado em deixar de atender a população. Apesar de ter sido um acontecimento de grande repercussão, conseguimos ter resposta imediata, graças à nossa tropa que foi muito aguerrida. 99% do serviço continuou a ser atendido e nesse período não tivemos baixas – frisa o comandante.


Sem entrar em detalhes do que foi discutido com as esposas dos policiais para convencê-las a desmontar o acampamento, que estava armado em frente ao batalhão, no Jardim Caiçara, o comandante disse que a conversa foi crucial para que o movimento terminasse sem maiores incidentes.


– O movimento já havia perdido força, mas sempre mantivemos o diálogo, até atendendo a um pedido do Ministério Público, para que eles saíssem de forma pacífica e fizessem a desobstrução do local – disse o tenente-coronel.


Apesar do impasse ter sido resolvido, com relação às reivindicações junto ao Governo do Estado, não houve qualquer avanço. Calendário de pagamento até o quinto dia útil de cada mês; pagamento do 13º salário de 2016 e do Regime adicional de Serviço (RAS) olímpico e paraolímpico, entre outros pontos só serão solucionados caso o acordo entre os governos federal e estadual entre em vigor, o que depende da aprovação de um pacote de medidas na Assembleia Legislativa, que envolve inclusive a venda da Cedae.