Assine Já
sexta, 18 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 42971 Óbitos: 1659
Confirmados Óbitos
Araruama 10577 334
Armação dos Búzios 5176 57
Arraial do Cabo 1486 82
Cabo Frio 11408 615
Iguaba Grande 4427 107
São Pedro da Aldeia 5868 254
Saquarema 4029 210
Últimas notícias sobre a COVID-19
Pezão

Pezão garante obras neste semestre

 Custo pode chegar a R$ 1,9 mi; novo batalhão também está no pacote

20 julho 2015 - 10h17
Pezão garante obras neste semestre

Ao que parece, ainda que haja crise, tanto no Brasil quan­to em outros países, a persistên­cia do governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, em manter os investi­mentos para a Região dos La­gos permanece firme ao garan­tir para este semestre o início da construção da Delegacia Legal de Tamoios, no Segundo Dis­trito de Cabo Frio, e também o novo batalhão. No primeiro, os investimentos podem variar de R$ 800 mil a R$ 1,9 milhão e, para o segundo, a promessa de novo perfil para a segurança, com quartel mais verticalizado e com mais tecnologias.

– Ainda neste semestre co­meçam as obras para a Dele­gacia Legal. É projeto antigo, necessário. Tinham pendências de terreno, que foram soluciona­dos, faltava registro de imóvel. O novo batalhão também vai ser construído este ano. A PM está desenhando projeto mais verti­cal para atender a demanda da região – explicou o governador.

Durante o discurso de inaugu­ração da divisória, na última sexta-feira (17), Pezão destacou a atuação do tenente-coronel Ruy França, comandante do 25º BPM, “que bateu todos os recordes de ín­dices de violência da região” e além das duas mil contratações realizadas este ano, mais seis mil estão previstas para reforço do efetivo no estado.

Para a instalação das divisórias de segurança, motivadas por por determinação do Estado com vistas à segurança dos usuários, a concessionária alargou as pistas nos dois sentidos e os acostamentos estruturados e pavimentados. Além disso, o sistema de drenagem e a sinalização foi adaptado ao novo projeto.
Ao todo foram investidos R$ 200 milhões na infraestrutura da nova rodovia, que ganhou a alcunha de ‘rodovia da morte’ por conta dos inúmeros acidentes que aconteceram na pista.