Assine Já
domingo, 05 de julho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Pezão

Pezão garante obras neste semestre

 Custo pode chegar a R$ 1,9 mi; novo batalhão também está no pacote

20 julho 2015 - 10h17
Pezão garante obras neste semestre

Ao que parece, ainda que haja crise, tanto no Brasil quan­to em outros países, a persistên­cia do governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, em manter os investi­mentos para a Região dos La­gos permanece firme ao garan­tir para este semestre o início da construção da Delegacia Legal de Tamoios, no Segundo Dis­trito de Cabo Frio, e também o novo batalhão. No primeiro, os investimentos podem variar de R$ 800 mil a R$ 1,9 milhão e, para o segundo, a promessa de novo perfil para a segurança, com quartel mais verticalizado e com mais tecnologias.

– Ainda neste semestre co­meçam as obras para a Dele­gacia Legal. É projeto antigo, necessário. Tinham pendências de terreno, que foram soluciona­dos, faltava registro de imóvel. O novo batalhão também vai ser construído este ano. A PM está desenhando projeto mais verti­cal para atender a demanda da região – explicou o governador.

Durante o discurso de inaugu­ração da divisória, na última sexta-feira (17), Pezão destacou a atuação do tenente-coronel Ruy França, comandante do 25º BPM, “que bateu todos os recordes de ín­dices de violência da região” e além das duas mil contratações realizadas este ano, mais seis mil estão previstas para reforço do efetivo no estado.

Para a instalação das divisórias de segurança, motivadas por por determinação do Estado com vistas à segurança dos usuários, a concessionária alargou as pistas nos dois sentidos e os acostamentos estruturados e pavimentados. Além disso, o sistema de drenagem e a sinalização foi adaptado ao novo projeto.
Ao todo foram investidos R$ 200 milhões na infraestrutura da nova rodovia, que ganhou a alcunha de ‘rodovia da morte’ por conta dos inúmeros acidentes que aconteceram na pista.