Assine Já
sábado, 11 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1035 63
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
peixe

Pescadores de Arraial do Cabo fisgam peixe gigante 

Cherne queimado pesa cerca de 150 quilos e mede quase dois metros de comprimento

11 abril 2015 - 17h27Por Rosana Rodrigues| Facebbok
 Pescadores de Arraial do Cabo fisgam peixe gigante 

Um peixe 'gigante' – com quase dois metros de comprimento e cerca de 150 quilos – pescado em alto mar. Parece história de pescador, mas as fotos comprovam o feito inusitado. Só vendo para crer – tal qual o dito popular que homenageia São Tomé – e não achar que é mais uma das inúmeras histórias de pescadores de Arraial do Cabo. Agora o astro da vez é um peixe da espécie cherne que foi capturado na manhã deste sábado (11) ensolarado de outono nas águas da Praia dos Anjos pelo pescador João Gabriel. Aliás, a sorte acompanhou o pescador, já que o pescado costuma ficar em regiões de cascalho, longe da costa e por isso não é tão fácil fisgá-lo.

Os chernes preferem habitar as águas subtropicais dos Oceanos Atlântico e Pacífico. No Brasil, é bastante comum nas Regiões Norte e Nordeste; no Sudeste e no Sul sua incidência é mais rara, mas podem ser capturados quando as técnicas de pesca são adequadas. O tamanho mínimo para sua captura é de 45 cm.

No Brasil, existem quatro espécies: as mais comuns são o cherne-verdadeiro (Epinephelus niveatus), que atinge cerca de 30 kg, e o cherne-negro ou queimado (Epinephelus nigritus),que pode alcançar incríveis 200 kg. Já o cherne-polveiro (Polyprion americanus) e o cherne-amarelo ou canário (Epinephelus flavolimbatus) são mais raros de se encontrar. A espécie pode pesar até 200 quilos e vive em regiões mais profundas do mar. O cherne não está ameaçado de extinção e a pesca da espécie não é proibida pela legislação.