domingo, 21 de julho de 2024
domingo, 21 de julho de 2024
Cabo Frio
22°C
Park Lagos
Park Lagos 2
Geral

Peró pode ter bandeira azul renovada para sétima temporada

18 junho 2024 - 10h26Por Redação

Pioneira na conquista da Bandeira Azul (certificado internacional de qualidade ambiental), a Praia do Peró, em Cabo Frio, pode ter o selo renovado pelo 7º ano consecutivo para a temporada 2025/2026. Ela está entre as 38 praias e 11 marinas aprovadas pelo Júri Nacional do programa. A aprovação final, pelo Júri Internacional, vai ocorrer em setembro em Copenhague, na Dinamarca. A Praia do Peró tem 7,2 quilômetros de extensão com águas sem qualquer resquício de poluição.

A premiação Bandeira Azul, reconhecida mundialmente por promover a qualidade ambiental e a sustentabilidade nas regiões costeiras, promete trazer mais reconhecimento ao turismo no Brasil. Na temporada passada, 42 locais receberam o selo, sendo 31 praias e 11 marinas. A expectativa é que este número aumente significativamente na próxima temporada.

Novas praias que concorrem pela primeira vez incluem a Praia de Tucuns, em Búzios (RJ), Praia Lagunar Caiçara, em Arraial do Cabo (RJ), Praia Central, em Balneário Piçarras (SC) e Praia das Cordas, em Governador Celso Ramos (SC). Além disso, as praias da Bacia da Vovó e da Saudade, em Penha, retornam após terem perdido a bandeira na temporada passada e concorrem novamente à certificação neste ano.

A Praia do Peró conquistou a Bandeira Azul graças ao esforço do movimento Amigos do Peró, com apoio da Prefeitura de Cabo Frio. Para conseguir o certificado, foi necessário cumprir quesitos como qualidade da água, segurança, acessibilidade, apoio da comunidade, guarda-vidas, ordenamento, etc.

Neste ano, o Júri Nacional do Programa Bandeira Azul Brasil foi composto por representantes do Ministério do Turismo (MTur), Ministério do Meio Ambiente (MMA), EMBRATUR, Secretaria do Patrimônio da União (SPU), Instituto Ambientes em Rede (IAR), Associação Náutica Brasileira (ACATMAR), Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro, Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA) e Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (ABEMA). Anualmente, essas entidades se reúnem para avaliar o cumprimento dos critérios e definir as praias, marinas e embarcações de turismo qualificadas ao prêmio, que serão submetidas ao Júri Internacional.