Assine Já
domingo, 17 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Parókia

Parókia pode virar patrimônio imaterial

Projeto que dá novo status a histórico bloco carnavalesco tramita na Câmara

29 agosto 2019 - 18h46Por Rodrigo Branco
Parókia pode virar patrimônio imaterial

Na alma do folião cabofriense, o bloco Parókia já é um ‘bem tombado’, mas agora a tradicional agremiação carnavalesca está muito próxima de se tornar patrimônio cultural imaterial do município por força de uma lei.


O projeto de lei Nº 0190/2019, de autoria do vereador Rafael Peçanha (PDT), vai tramitar pelas comissões da casa até ser votado em plenário. Caso seja aprovado, será encaminhado para a sanção do prefeito Adriano Moreno (DEM). 


Na justificativa para o projeto, o vereador argumenta que o patrimônio imaterial é transmitido de geração em geração e constantemente recriado e apropriado por indivíduos e grupos sociais como importantes elementos de sua identidade.


“O Bloco Parókia é um dos mais tradicionais de Cabo Frio, sempre arrasta multidões pelas ruas do Centro da Cidade para brincar o Carnaval ao som das marchinhas antigas, misturadas aos novos ritmos. O Bloco Parókia atrai pessoas de todas as idades e junta no mesmo lugar tradição e modernidade”, diz o texto assinado pelo vereador.


A notícia alegrou os integrantes do bloco, que se manifestou  pelas redes sociais. Um grupo de foliões foi à Câmara ontem para acompanhar a sessão legislativa.


O presidente da agremiação, Jessé Menezes, agradeceu pela inciativa. 


– Recebo esse projeto com muito agrado. A gente fica muito feliz pelo reconhecimento. O Rafael é um amigo antigo do bloco – disse o maestro.
O trombonista acredita que, com o bloco elevado ao status de patrimônio imaterial, a situação melhore no que diz respeito à obtenção de apoios e à captação de patrocínios.


– Com certeza, a gente fica com uma credibilidade muito grande no meio artístico da cidade. Com esse reconhecimento, a gente passa a ter mais valor no meio cultural – avalia. 


De todo modo, o Parókia já se mobiliza para não deixar o samba ‘atravessar’ no Carnaval de 2020, quando vai completar 51 anos de fundação. 
A diretoria da agremiação planeja realizar eventos e comercializar itens, como camisas, a fim de angariar fundos para viabilizar o desfile do bloco, que arrasta uma multidão de foliões também nos concorridos ensaios de início de ano, na Rua Jorge Lóssio, no Centro. 


– A gente está conversando. Tem um grupo que está agilizando tudo, fazendo reuniões. O bloco está sinalizando para novas vertentes – complementa o veterano músico.


Recentemente, o prefeito sancionou a lei nº 3077/2019, que também torna patrimônio cultural imaterial os festejos em homenagem à Nossa Senhora da Assunção, padroeira da cidade. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.