Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
outono

Outono começa com chuva e temperaturas mais baixas

Segundo Climatempo, chuva permanece até quarta-feira na Região dos Lagos

20 março 2017 - 10h01Por Redação I Foto: Fernanda Carriço
Outono começa com chuva e temperaturas mais baixas

A nova estação, que marca a transição do verão com o inverno, já mudou o cenário da Região dos Lagos e trouxe chuva desde o fim de semana. O Outono começou nesta segunda-feira (20), às 7h29 e segue até 21 de junho. Segundo o Climatempo, a temperatura é de 24° e a mínima pode chegar aos 19°. A máxima não passa de 26°. A chuva pode cair a qualquer hora e deve permanecer até a próxima quarta-feira.

Segundo meterologistas do Climatempo, as primeiras semanas do outono não devem registrar mudanças bruscas na temperatura, que cai gradativamente com a nova estação. Não há previsão de frio por enquanto. É o que afirmam os meteorologistas para o começo do outono.

“Durante a primeira quinzena de abril ainda há previsão de muitas pancadas de chuva nos quatro estados do Sudeste, isso devido a presença de áreas de instabilidade que serão observadas no final do mês de março. Com isso as temperaturas devem ficar próximas da normalidade, e em algumas áreas até acima do normal. Porém, não há expectativa de calor intenso como aconteceu em 2016”, afirma o site.

  Já no mês de maio o frio deve chegar e as temperaturas caem. “Em maio as primeiras massas frias de origem polar avançam sobre a Região Sudeste. Há previsão de frio até em algumas áreas abaixo da normalidade. Mas, em grande parte da Região, a temperatura fica muito próxima ao normal, afirma o meteorologista Alexandre Nascimento.

Em junho, há a previsão de pelo menos duas frentes frias que vão provocar chuvas na Região Sudeste. “A perspectiva é de que essas frentes frias tragam massas frias de origem polar, ou seja, em junho, vamos sentir frio no Sudeste, mas em relação a 2016 o frio será menos intenso”, completa Nascimento.