Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Os tortuosos caminhos que levam ao aeroporto

Buracos na pista dificultam acesso ao complexo aeroportuário de Cabo Frio

01 outubro 2019 - 20h28
Os tortuosos caminhos que levam ao aeroporto

Considerado pelo prefeito Adriano Moreno (DEM) e até mesmo pelo governador do estado, Wilson Witzel (PSC), como importante ponto de apoio logístico para o desenvolvimento da região, o Aeroporto Internacional de Cabo Frio tem o acesso prejudicado, pois a estrada que leva até o complexo aeroportuário está repleta de buracos e desníveis. 

Depois das chuvas do fim da semana passada, o perigo ficou oculto para os motoristas, pois a água ficou empoçada nas verdadeiras crateras abertas na pista. Com o asfalto seco, a consequência do aguaceiro ficou visível: buracos ainda maiores, o que obriga os motoristas que passam pela Vila do Sol e pelas suas proximidades a fazer um perigoso zigue-zague na estrada. Aqueles que não conseguem escapar, invariavelmente, terminam com um pneu rasgado, rodas empenadas e danos na suspensão.

A questão incomoda tanto quem passa pelo local apenas para chegar a Cabo Frio como também aos funcionários e prestadores de serviço do aeroporto. O trânsito na via está praticamente em meia pista porque ela mais se parece o cenário de uma corrida obstáculos. 
Um piloto de avião que frequentemente trabalha no aeroporto não economiza críticas à falta de manutenção na estrada.

– Possivelmente a secretaria de obras de Cabo Frio não sabe da importância que esse aeroporto possui para a região dos lagos. É um aeroporto internacional que recebe cargas de fora do país e são distribuídas para todo o Sudeste a partir do Aeroporto de Cabo Frio, por via Terrestre. Esse aeroporto está ligado diretamente com operações off-Shore (pré-sal), com o embarque para plataformas de mais de 200 passageiros por dia, que garante royalties à cidade, provavelmente a receita mais importante dos caixas da administração pública atualmente – disse o aeroviário, que prefere se manter no anonimato.

O presidente da Associação dos Moradores da Vila do Sol, Roberto de Souza Pereira, afirma que a falta de atuação da prefeitura no bairro e na via de acesso ao aeroporto não se limita ao asfalto castigado, mas também à iluminação e à capina. 

– Colocam um asfalto que, na primeira chuva, sai todo. Nas laterais, não tem como a água escoar e, quando chove, ela empoça. O movimento de caminhões é enorme e acaba destruindo o asfalto. Quando o aeroporto foi construído, uma equipe dava limpeza regulamente e liberava as galerias e a água não empoçava na pista, mas agora está tudo abandonado – disse o líder comunitário que disse ainda que a construção do aeroporto ‘isolou’ o bairro e não gerou os empregos esperados pela população da comunidade.

Questionada pela reportagem, a Secretaria de Obras informou que uma equipe irá no local mencionado para verificar a situação e realizar os serviços necessários. Já a administração do Aeroporto Internacional de Cabo Frio não se manifestou sobre o assunto até o fechamento desta edição. 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.