Assine Já
terça, 26 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
operação

Operação conjunta em Arraial descobre área desmatada que equivale a 'cinco Maracanãs'

Reintegração de posse acontece nesta sexta (9) no bairro Caiçara

09 junho 2017 - 11h58Por Redação I Foto: Divulgação
Operação conjunta em Arraial descobre área desmatada que equivale a 'cinco Maracanãs'

Uma operação conjunta de órgãos municipais e estaduais do Meio Ambiente em Arraial do Cabo constatou um desmatamento de mais de 40 mil quadrados entre os bairros Sabiá e Caiçara, que ficam em meio à Área de Proteção Ambiental (APA) de Massambaba e ao Parque Estadual da Costa do Sol. O estrago equivale a mais de cinco vezes o tamanho do campo do Maracanã, que mede 105 metros de comprimento por 68 de largura.

A ação contou com mais de 50 homens, entre agentes da Prefeitura; da Coordenadoria Integrada de Crimes Ambientais (Cica), que é a unidade de elite do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e da 8ª Unidade de Policiamento Ambiental (Upam). Um helicóptero da Polícia Militar foi usado para auxiliar na operação de reintegração de posse. A região tem grande incidência de invasões para a construção de imóveis, o que chamou a atenção das autoridades ambientais.

– O objetivo é a demolição de obras que estão se iniciando, a retirada de cercas e coibir o crime ambiental. É o chamado ‘Kit invasão’, em que constroem um ‘comodozinho’ e largam o material ali – comentou o secretário municipal de Meio Ambiente, Márcio Croce.

As queimadas são uma grande preocupação dentro do Parque Estadual da Costa Sol, unidade de conservação criada há mais de seis anos. No local, vivem muitas espécies que estão ameaçadas de extinção, como jacaré-do-papo-amarelo; coruja-buraqueira e cachorro-do-mato, entre outros. Para o chefe do parque, André Cavalcanti, a situação preocupa.

– Os caras invadiram mesmo, derrubando vegetação nativa. Estamos aqui para dar apoio à Prefeitura que foi quem teve a iniciativa da operação – explica.
Em novembro, uma operação semelhante a de ontem desarticulou uma tentativa de invasão às dunas da Massambaba, também na região do Caiçara.

Naquela ocasião, mais 10 mil metros quadrados de áreas haviam sido demarcados pelos invasores. Um acampamento foi desmontado, mas, assim como ontem, ninguém foi preso.

(*) Atualizado em 10/6 às 10:44h.