Assine Já
quinta, 09 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 304 Confirmados: 3297 Óbitos: 192
Suspeitos: 304 Confirmados: 3297 Óbitos: 192
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 528 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Onkosol

Onkosol inaugura nova sala de quimioterapia

Reforma amplia recepção e conta com espaço para acompanhantes

09 fevereiro 2017 - 07h23
Onkosol inaugura nova sala de quimioterapia

“Mais humanizado”. As pa­lavras do diretor da Onkosol, Marcelo Perelló, definem bem os benefícios trazidos pela re­forma do centro de oncologia da Passagem, em Cabo Frio. Nesta manhã, a unidade inaugura uma nova sala de quimioterapia, des­tinada aos pacientes de convê­nio. A clínica agora apresenta duas recepções – a antiga hoje conta com praticamente o dobro do tamanho e novas cadeiras.

Hoje, os pacientes de convê­nio poderão encarar o tratamen­to acompanhados – a nova sala possui seis cadeiras, com tele­visores com fones de ouvidos para manter o silêncio ao mesmo tempo em que eles assistem pro­gramas na TV. O projeto é inspirado no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

– O acompanhante é funda­mental na hora da quimiotera­pia, porque mantém o paciente confiante. Ele sente que não está sozinho. O paciente também po­derá ver televisão sem deixar a sala barulhenta. Os fones de ou­vido estão aqui para isso. Quem quiser pode ler, enquanto o ou­tro assiste TV – explica o diretor Marcelo Perelló.

De acordo com o diretor, o tempo de espera para receber atendimento será reduzido a par­tir de hoje.

– Na recepção antiga, aten­díamos convênio e SUS. Com a reforma, a antiga recepção aten­de só pacientes do SUS e a nova recepção os pacientes de convê­nio. Isso diminui o tempo de es­pera – afirma Marcello.

Ele também ressalta o confor­to oferecido em todas as partes da clínica.

– Há quase o mesmo núme­ro de pessoas na recepção e no corredor de entrada. Isso é em função do ambiente agradável que instalamos aqui. Antes, o corredor não era nem coberto. O paciente muitas vezes pegava chuva – conta.

O vigia Wagner da Costa, 50, percebe a diferença após a refor­ma da clínica.

– Está ótimo. Estou me tratan­do aqui há um ano e meio. Posso dizer que estou acompanhando a evolução desta clínica – diz.