Assine Já
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26207 Óbitos: 900
Confirmados Óbitos
Araruama 6686 181
Armação dos Búzios 3181 32
Arraial do Cabo 844 37
Cabo Frio 7163 342
Iguaba Grande 2472 54
São Pedro da Aldeia 3486 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
PERRENGUE

Passageiros da região relatam os transtornos diários que enfrentam nos coletivos

Superlotação, passageiros sem máscara e os atrasos rotineiros são alguns dos problemas enfrentados

19 fevereiro 2021 - 11h15Por Julian Viana
Passageiros da região relatam os transtornos diários que enfrentam nos coletivos

Superlotação, passageiros sem máscara e atrasos rotineiros são alguns dos problemas que têm enfrentado os passageiros de ônibus na região. Morador de Cabo Frio que precisa ir todos os dias para trabalhar na Rasa, em Búzios, Whallyson Vaconcelos conta que, durante a semana, entre às 15h e 18h, os ônibus sempre ficam abarrotados. 

N a Rasa, por exemplo, muitas pessoas pegam ônibus. O coletivo fica entupido até o Jardim Esperança. Especificamente no bairro Rasa, os ônibus que vão para Cabo Frio têm um outro problema: a falta de horários. Às vezes, é necessário esperar horas para pegar um único ônibus. 

Whallyson ainda ressalta o desconforto de estar dentro de um ônibus em meio ao cenário de pandemia do coronavírus. 

A sensação de estar em um ônibus cheio é horrível. O calor acaba sendo maior, ainda mais com o uso das máscaras, né? O ambiente acaba sendo desagradável porque não tem ar condicionado e o suor acaba tomando conta do ambiente conta.

A realidade não é diferente para o servidor público Heubert Guimarães. Ele trabalha em Arraial do Cabo, mas mora em Cabo Frio. Ele conta que sempre no fim da tarde, quando a maioria do expediente termina, é muito difícil não pegar um ônibus que não esteja lotado. 

Eu preciso pegar dois ônibus. O primeiro [ Arraial do Cabo x Cabo Frio] não tem estado tão lotado, mas o segundo [São Cristóvão x Tangará] lota durante todo o trajeto. Essa cena sempre acontece quando volto do trabalho para casa conta o servidor.

Heubert ainda diz que cenas de pessoas com a máscara no queixo são corriqueiras dentro dos coletivos. 

Já presenciei alguns motoristas aconselhando os passageiros a colocarem a máscara na hora de entrarem no ônibus. De certa forma, há um trabalho de conscientização dos motoristas, mas eles não podem ficar fiscalizando os passageiros em todo o trajeto, né? Muitos acabam tirando as máscaras ou então colocando-as nos queixos depois que passam pela roleta. É realmente complicado relata o servidor. 

A Salineira empresa responsável pelo transporte coletivo das cidades da Região dos Lagos disse que vem desde o início da pandemia empenhando todos os esforços para manter a prestação do serviço de transporte em toda a Região. A empresa também informa que tem trabalhado de forma a garantir a segurança dos clientes e funcionários, realizando a higienização e esterilização diária dos ônibus e disponibilizando álcool em gel em dispensers nos veículos. A empresa também comunica que apoia e incentiva a retomada das atividades econômicas que sustentam a região. 

Problema não é de hoje Dandara Canellas mora no distrito de Figueira e trabalha no Centro de Arraial do Cabo. Para chegar ao seu local de trabalho, ela precisa cortar um dobrado. Ela reclama dos horários dos ônibus e conta que a empresa não supre as necessidades dos moradores dos distritos que precisam pegar os ônibus. 

Os ônibus que fazem o trajeto Arraial do Cabo x Cabo Frio passam a cada 20 minutos, mas aqueles que fazem o trajeto Arraial do Cabo x Sabiá demoram uma eternidade. A população dos distritos cresceu muito, e os ônibus não são suficientes. Quando a gente tenta entrar em contato com a Salineira, por exemplo, a empresa alega que os ônibus não ficam lotados. Um outro problema que acontece é que a Salineira muda os horários dos ônibus, e a gente acaba ficando perdido sem essas informações divulgadas com antecedência conta Dandara acrescentando que o cenário normal é de um ônibus bastante cheio, com todos os assentos ocupados e com muitas pessoas em pé. 

A gente se surpreende quando os ônibus estão vazios desabafa a moradora. 

Luana Oliveira precisa pegar o mesmo ônibus que Dandara. Ela mora no bairro Roça Velha, mas precisa pegar o coletivo para chegar ao trabalho. A irregularidade do horário dos ônibus, diz ela, é um dos principais problemas. 

Sobre a questão das máscaras, a maioria não usa. Os ônibus também sempre ficam lotados, excedendo assim o número de passageiros. Isso tudo provoca uma aglomeração muito grande, o que é muito desconfortável conta. 

Assim como Dandara, Luana também relata que um outro fator que a incomoda é que durante o período de verão, os ônibus mudam de itinerário.

No último domingo, eu estava no ponto às 6h e vi que passou um ônibus para Cabo Frio. De repente, percebi também que o ônibus que faz a linha Arraial do Cabo x Sabiá fez um caminho totalmente alternativo. Tive que correr pra conseguir alcançar o coletivo reclama Luana. 

O Grupo Salineira ainda informa que a "alteração do itinerário da Linha Arraial x Figueira ocorre quando há obstrução da via de acesso ao bairro Roça Velha por veículos estacionados em ambos os lados da via. No que tange a linha Búzios x Cabo Frio, a partir do dia 22 de fevereiro, serão acrescido mais duas viagens nos horários de pico para melhor atender a demanda".

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.