Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
concessao

Novo contrato de concessão da Ponte Rio-Niterói é assinado

A partir de 1º de junho, valor da tarifa do pedágio será de R$ 3,70

19 maio 2015 - 15h00
Novo contrato de concessão da Ponte Rio-Niterói é assinado

O governo federal assinou ontem no Palácio do Planalto, em Brasília, o contrato com a EcoPonte, a nova empresa concessionária que vai administrar a Ponte Rio-Niterói. A empresa assume a operação no primeiro minuto do 1º de junho, quando passa a valer o novo valor da tarifa, R$ 3,70, um deságio de 36,67% no preço da tarifa do pedágio praticado atualmente (R$ 5,20).

A EcoPonte realizará R$ 1,3 bilhão em investimentos que incluem obras de infraestrutura viária que vão facilitar os acessos à ponte tanto do lado do Rio quanto do de Niterói. Entre as intervenções estão a construção do Mergulhão da Praça Renascença, em Niterói, e da Avenida Portuária, no Rio de Janeiro, incluindo novos acessos diretos da ponte para a Linha Vermelha e a Avenida Brasil. As obras, no valor de R$ 420 milhões, foram elaboradas pela Secretaria de Transportes em parceria com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e deverão ser executadas até o 5º ano da concessão.

Do lado do Rio de Janeiro, as intervenções incluem a construção da Avenida Portuária, para conexão de veículos pesados entre a Avenida Brasil e o Porto do Rio, no Caju. A Avenida Portuária terá um impacto positivo significativo no trânsito, uma vez que o grande volume de caminhões de carga que acessa o Porto do Rio deixará de circular nas imediações da Rodoviária Novo Rio e do Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia), acessando o porto direto da Avenida Brasil tanto para a chegada quanto para a saída.

A Avenida Portuária também contará com uma ligação direta da ponte com a Linha Vermelha e a Avenida Brasil para os veículos que vêm de Niterói. Estudos indicam que 40% do fluxo de veículos neste sentido têm como destino as Zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro, a Baixada Fluminense e as rodovias Washington Luiz e Dutra. A construção desses acessos diretos, com duas faixas de rolamento, para a Linha Vermelha e para a Avenida Brasil, reduzirão os constantes congestionamentos da chegada da ponte ao Rio de Janeiro.

- A assinatura do novo contrato de concessão da ponte garante investimentos para melhorar a mobilidade da Região Metropolitana. Nosso foco agora é conseguir junto ao governo federal mais melhorias das rodovias federais, já concedidas em nosso estado, como a Dutra, a Washington Luiz e a BR 101-Norte - disse o secretário de Transportes, Carlos Roberto Osorio.