Assine Já
segunda, 06 de julho de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
concessao

Novo contrato de concessão da Ponte Rio-Niterói é assinado

A partir de 1º de junho, valor da tarifa do pedágio será de R$ 3,70

19 maio 2015 - 15h00
Novo contrato de concessão da Ponte Rio-Niterói é assinado

O governo federal assinou ontem no Palácio do Planalto, em Brasília, o contrato com a EcoPonte, a nova empresa concessionária que vai administrar a Ponte Rio-Niterói. A empresa assume a operação no primeiro minuto do 1º de junho, quando passa a valer o novo valor da tarifa, R$ 3,70, um deságio de 36,67% no preço da tarifa do pedágio praticado atualmente (R$ 5,20).

A EcoPonte realizará R$ 1,3 bilhão em investimentos que incluem obras de infraestrutura viária que vão facilitar os acessos à ponte tanto do lado do Rio quanto do de Niterói. Entre as intervenções estão a construção do Mergulhão da Praça Renascença, em Niterói, e da Avenida Portuária, no Rio de Janeiro, incluindo novos acessos diretos da ponte para a Linha Vermelha e a Avenida Brasil. As obras, no valor de R$ 420 milhões, foram elaboradas pela Secretaria de Transportes em parceria com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e deverão ser executadas até o 5º ano da concessão.

Do lado do Rio de Janeiro, as intervenções incluem a construção da Avenida Portuária, para conexão de veículos pesados entre a Avenida Brasil e o Porto do Rio, no Caju. A Avenida Portuária terá um impacto positivo significativo no trânsito, uma vez que o grande volume de caminhões de carga que acessa o Porto do Rio deixará de circular nas imediações da Rodoviária Novo Rio e do Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia), acessando o porto direto da Avenida Brasil tanto para a chegada quanto para a saída.

A Avenida Portuária também contará com uma ligação direta da ponte com a Linha Vermelha e a Avenida Brasil para os veículos que vêm de Niterói. Estudos indicam que 40% do fluxo de veículos neste sentido têm como destino as Zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro, a Baixada Fluminense e as rodovias Washington Luiz e Dutra. A construção desses acessos diretos, com duas faixas de rolamento, para a Linha Vermelha e para a Avenida Brasil, reduzirão os constantes congestionamentos da chegada da ponte ao Rio de Janeiro.

- A assinatura do novo contrato de concessão da ponte garante investimentos para melhorar a mobilidade da Região Metropolitana. Nosso foco agora é conseguir junto ao governo federal mais melhorias das rodovias federais, já concedidas em nosso estado, como a Dutra, a Washington Luiz e a BR 101-Norte - disse o secretário de Transportes, Carlos Roberto Osorio.