Assine Já
quinta, 21 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
Dia Internacional do Consumidor

No Dia do Consumidor, Procon alerta sobre direitos

Coordenadora diz que fornecedores precisam respeitar consumidores

15 março 2016 - 10h45
No Dia do Consumidor, Procon alerta sobre direitos

No Dia Internacional do Consumidor, a Coordenadora de Atendimento do Procon Estadual, Soraia Panella, fala de avanços, faz um alerta ao consumidor sobre os seus reais direitos e diz o que deve ser feito em tempos de crise. Confira a entrevista concedida à Folha dos Lagos.

 

Folha - Quais as empresas recordistas de reclamações no estado do Rio de Janeiro?

Soraia Panella - Bancos, concessionárias de serviços públicos (luz e gás), e empresas de telefonia e de TV por assinatura.

Folha -  O consumidor fluminense está mais consciente hoje do que era há anos atrás? Por quê?

Soraia - Sim. De um modo geral, as pessoas estão consumindo mais e há mais divulgação dos direitos dos consumidores.

Folha - No que ainda é preciso avançar?

Soraia - O fornecedor do produto ou serviço precisa respeitar mais o consumidor e o consumidor, por sua vez, precisa ter um conhecimento maior dos seus direitos. Muitos vêm ao Procon achando que têm um direito que, na verdade, não têm.

Folha -  Em tempos de crise e atrasos salariais em prefeituras e no estado, as contas se avolumam e os juros bancários disparam. Como deve ser o comportamento do consumidor para evitar abusos?

Soraia - O consumidor deve pesquisar bastante antes de fechar o negócio. O consumidor é o termômetro do mercado. Se há uma condição abusiva que ninguém aceita, o mercado é obrigado a mudar essa condição. E, caso encontre algum problema mesmo depois de já ter fechado o empréstimo, deve procurar o Procon para fazer uma reclamação.