Assine Já
quarta, 04 de agosto de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46659 Óbitos: 1894
Confirmados Óbitos
Araruama 11510 362
Armação dos Búzios 5522 58
Arraial do Cabo 1591 88
Cabo Frio 12723 768
Iguaba Grande 4824 117
São Pedro da Aldeia 6240 275
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Navegador espanhol bate em rochas e veleiro encalha na Praia do Forte, em Cabo Frio

Velejador saiu da Palma de Maiorca há 3 meses e errou manobra na entrada do Canal Itajuru

10 maio 2019 - 11h16
Navegador espanhol bate em rochas e veleiro encalha na Praia do Forte, em Cabo Frio

TOMÁS BAGGIO

Um veleiro espanhol está encalhado na Praia do Forte, em Cabo Frio, nesta sexta-feira (10) após bater em rochas na noite anterior na entrada do Canal Itajuru. Segundo a Guarda Maritima de Cabo Frio, o velejador espanhol errou uma manobra e a quilha da embarcação bateu em rochas no fundo do mar. Ele tentou passar da vela para o motor, que não funcionou. A embarcação ficou à deriva e foi levada pela correnteza até a areia da praia.

Segundo o comandante da Guarda Marítima de Cabo Frio, Paulo Fernando, o navegador velejava sozinho há três meses. Ele saiu de Palma de Maiorca, na Espanha, e no litoral do Brasil já havia passado por Natal (RN) e Salvador (BA). O espanhol estava ancorado em Búzios e pediu orientações para chegar na delegacia da Capitania dos Portos mais próxima, no caso, a de Cabo Frio.

- Estava anoitecendo e ele não conhecia a entrada do Canal. Pelo que nos contou, perdeu a quilha na altura da Pedra da Baleia (na Boca da Barra, entrada do Canal Itajuru pelo Forte São Mateus). A quilha tem 1,5 metro e ele passou por um local que não tinha calado suficiente (profundidade mínima necessária). O mar estava mexido, um pouco alto e ele ficou sem comando. Tentou acionar o motor, mas não respondeu e acabou parando na areia - disse Paulo Fernando.

Uma operação foi montada na manhã desta sexta para retirar o veleiro do local. Além da Guarda Marítima, agentes da Capitania dos Portos também estão no local.

- Vai ser uma operação bem complicada. São quase 7 toneladas e o barco está com água. Vai precisar ser desmontado e o mastro tem um peso muito grande. Depois terá que ir para um estaleiro para recuperar a quilha e voltar a velejar - explicou o comandante da Guarda Marítima.

O veleiro da fabricante alemã Bavária tem cerca de 9 metros de comprimento e peso leve de 6,5 toneladas.