Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Ibascaf

Natal vai ser de mesa vazia

Com rombo de mais de R$ 7 milhões no Ibascaf beneficiário passa por dificuldades

20 dezembro 2015 - 10h54
Natal vai ser de mesa vazia

Nicia Carvalho

Às portas do Natal e à parte do significado religioso da data, a noite do dia 24 será de poucas celebrações para a maioria dos servidores de Cabo Frio. Com salários e benefícios atrasados, como o auxílio-doença, as dificuldades aumentam. É o caso de José Gessé da Silva Santos, de 58 anos, afastado da função de agente administrativo da Secretaria de Saúde há quase um ano por problemas no coração, e que está há dois meses sem receber. Como resultado, não consegue comprar os medicamentos para o coração, corre o risco de ser despejado de casa e sofre de depressão. Paralelamente a isso, nesta semana, o Conselho Administrativo do Instituto de Benefícios e Assistência aos Servidores Municipais de Cabo Frio (Ibascaf) apresentou relatório que identifica rombo de R$ 7,4 milhões nas contas do instituto. Só este ano, a entidade atrasou ao menos por quatro vezes os pagamentos dos beneficiários.

 – Estou muito triste. Trabalhei por mais de 30 anos para estar nessa dificuldade, sem ter o que comer, sem remédio, passando constrangimento. Minha vida está um sofrimento e só quero o que tenho direito. Sempre ajudei às pessoas e quem me conhece na cidade sabe. Minha médica diz que preciso me aposentar, mas não consigo. O Ibascaf diz para eu correr atrás dos meus direitos – lamentou o morador do Jardim Esperança.