Assine Já
sexta, 25 de setembro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

“Não abro mão de ser pré-candidato”, afirma Dudu de Nardinho

Pedetista rechaça ser vice de Renatinho Vianna em Arraial e não descarta saída do partido

03 junho 2015 - 19h20
“Não abro mão de ser pré-candidato”, afirma Dudu de Nardinho

Rodrigo Branco

Com o anúncio do nome do secretário Walter Lúcio Cardoso, o Tê, como candidato do Governo à Prefeitura de Arraial do Cabo, o quadro político-eleitoral visando ao pleito do ano que vem começa a ser esboçado. No entanto, até a formalização das chapas daqui a um ano, ainda são aguardados os movimentos de importantes personagens para a correlação de forças na disputa cabista. Um dos principais é o ex-vereador Eduardo Andrade, o Dudu de Nardinho.

Cotado para uma possível composição na chapa do vereador e pré-candidato do Pros, Renatinho Vianna, Dudu negou a hipótese e, em entrevista à Folha, confirmou que será um dos integrantes da corrida sucessória cabista. Seja no PDT, seu atual partido, ou em outro lugar. Com a sombra do ex-prefeito Henrique Melman (2001-2008) e do ex-secretário estadual de Pesca José Bonifácio Novelino, o Dudu admite que seus dias na histórica sigla de Leonel Brizola e Hermes Barcellos podem estar contados.

– Tomarei a decisão até o fim desse mês. Gostaria muito de ser candidato pelo PDT, mas se não for possível, tocarei minha vida – garantiu.

Folha dos Lagos – Em entrevista para o jornal há cerca de 20 dias, o vereador e pré-candidato do Pros, Renatinho Vianna, disse que você era uma das pessoas com quem ele dialogava sobre a possibilidade de compor a chapa, no cargo de vice. Aceitaria essa condição?

Dudu de Nardinho – Tenho todo o respeito e admiração por Renatinho e os elogios que ele me fez na outra entrevista, os retribuo, mas sou pré-candidato a prefeito de Arraial do Cabo. Não serei vice de candidato algum. Só que sou candidato para tentar juntar toda a oposição. Em Arraial só ganha quem consegue juntar todo o Governo ou toda a oposição. Renatinho está bem nas avaliações, mas é porque era a única candidatura a prefeito até a indicação de Tê como o nome do Governo. Pela lógica, eu deveria ser o candidato do PDT e gostaria muito que fosse no partido, mas ainda não há uma decisão quanto a isso. O ex-prefeito (Henrique) Melman quer disputar e parece que o José Bonifácio também andou manifestando essa posição. Mas não abro mão de ser o pré-candidato. Estou há 14 anos abrindo mão de meus projetos pessoais. Pensei que depois do trabalho que fizemos para o Janio Mendes, quando demos 1.600 votos a ele aqui em Arraial, meu nome já receberia essa indicação.

Folha – Essa situação que acabou de descrever dentro do partido o deixa decepcionado?

Dudu – Não digo que essa situação me deixa decepcionado, mas sim frustrado. Ajudei Melman por duas vezes. Já deixei de ter a chance de ser o presidente da Câmara, candidato a prefeito, vice e a deputado, no ano passado. Como eu disse, abri mão de todos os meus projetos pessoais. A gente vive um bom momento em Arraial do Cabo, mas a reciprocidade por parte do partido não é aquela que eu esperava. Conseguimos uma expressiva votação para o Janio sem condição financeira alguma.

Folha – Diante do que acaba de colocar, hoje a tendência é que você permaneça ou saia do partido?

Dudu – Eu tenho esse mês para tomar uma decisão. Já comuniquei ao partido e a toda Executiva. Fiz uma reunião na qual coloquei como pré-candidato e disse que seria muito importante que fosse no PDT, apoiado por todos que apoiei. Mas se isso não acontecer, tocarei a minha vida.

Folha – Na hipótese de uma saída do PDT, qual seria uma alternativa viável para o seu projeto? Foi publicada uma foto de uma reunião na qual você se encontrou com um grupo de vereadores e ex-vereadores...

Dudu – Eu posso te dizer que tudo que eu precisava do PDT estou encontrando em outros partidos, que querem que eu seja o pré-candidato a prefeito. Estamos buscando parcerias para compor e fazer aliança, seja no PDT ou em outro lugar. Somos respeitados tanto na esfera municipal e estadual. Esse grupo de ex-vereadores (entre eles, a ex-vereadora Carla Celeste e Dinho Cavalcanti, ex-presidente da Câmara na legislatura anterior) também tem um respeito muito grande com a minha pessoa.

Folha – O que achou da indicação de Tê como o candidato do Governo?

Dudu – Tenho carinho e respeito muito grande pelo Tê, mas eu acho particularmente que para a oposição ele é um excelente candidato. Disputar com Tê se tornou fácil. Não o vejo como político, além de ser o candidato de uma administração que não deu certo. Considero-o uma pessoa boa, mas que não tem o carisma que as pessoas exigem na rua.

Folha – Como avalia o quadro político-eleitoral que começa se esboçar a partir da indicação de Tê?

Dudu – Estou conversando com toda a oposição para no futuro, quem sabe, compor. Como pré-candidato é preciso montar o melhor grupo. Mas vamos ver porque a política de Arraial do Cabo se modifica de uma semana para outra. Até o ano que vem muita coisa pode mudar.