Assine Já
terça, 07 de julho de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 479 16
Saquarema 16 493 30
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

“Não abro mão de ser pré-candidato”, afirma Dudu de Nardinho

Pedetista rechaça ser vice de Renatinho Vianna em Arraial e não descarta saída do partido

03 junho 2015 - 19h20
“Não abro mão de ser pré-candidato”, afirma Dudu de Nardinho

Rodrigo Branco

Com o anúncio do nome do secretário Walter Lúcio Cardoso, o Tê, como candidato do Governo à Prefeitura de Arraial do Cabo, o quadro político-eleitoral visando ao pleito do ano que vem começa a ser esboçado. No entanto, até a formalização das chapas daqui a um ano, ainda são aguardados os movimentos de importantes personagens para a correlação de forças na disputa cabista. Um dos principais é o ex-vereador Eduardo Andrade, o Dudu de Nardinho.

Cotado para uma possível composição na chapa do vereador e pré-candidato do Pros, Renatinho Vianna, Dudu negou a hipótese e, em entrevista à Folha, confirmou que será um dos integrantes da corrida sucessória cabista. Seja no PDT, seu atual partido, ou em outro lugar. Com a sombra do ex-prefeito Henrique Melman (2001-2008) e do ex-secretário estadual de Pesca José Bonifácio Novelino, o Dudu admite que seus dias na histórica sigla de Leonel Brizola e Hermes Barcellos podem estar contados.

– Tomarei a decisão até o fim desse mês. Gostaria muito de ser candidato pelo PDT, mas se não for possível, tocarei minha vida – garantiu.

Folha dos Lagos – Em entrevista para o jornal há cerca de 20 dias, o vereador e pré-candidato do Pros, Renatinho Vianna, disse que você era uma das pessoas com quem ele dialogava sobre a possibilidade de compor a chapa, no cargo de vice. Aceitaria essa condição?

Dudu de Nardinho – Tenho todo o respeito e admiração por Renatinho e os elogios que ele me fez na outra entrevista, os retribuo, mas sou pré-candidato a prefeito de Arraial do Cabo. Não serei vice de candidato algum. Só que sou candidato para tentar juntar toda a oposição. Em Arraial só ganha quem consegue juntar todo o Governo ou toda a oposição. Renatinho está bem nas avaliações, mas é porque era a única candidatura a prefeito até a indicação de Tê como o nome do Governo. Pela lógica, eu deveria ser o candidato do PDT e gostaria muito que fosse no partido, mas ainda não há uma decisão quanto a isso. O ex-prefeito (Henrique) Melman quer disputar e parece que o José Bonifácio também andou manifestando essa posição. Mas não abro mão de ser o pré-candidato. Estou há 14 anos abrindo mão de meus projetos pessoais. Pensei que depois do trabalho que fizemos para o Janio Mendes, quando demos 1.600 votos a ele aqui em Arraial, meu nome já receberia essa indicação.

Folha – Essa situação que acabou de descrever dentro do partido o deixa decepcionado?

Dudu – Não digo que essa situação me deixa decepcionado, mas sim frustrado. Ajudei Melman por duas vezes. Já deixei de ter a chance de ser o presidente da Câmara, candidato a prefeito, vice e a deputado, no ano passado. Como eu disse, abri mão de todos os meus projetos pessoais. A gente vive um bom momento em Arraial do Cabo, mas a reciprocidade por parte do partido não é aquela que eu esperava. Conseguimos uma expressiva votação para o Janio sem condição financeira alguma.

Folha – Diante do que acaba de colocar, hoje a tendência é que você permaneça ou saia do partido?

Dudu – Eu tenho esse mês para tomar uma decisão. Já comuniquei ao partido e a toda Executiva. Fiz uma reunião na qual coloquei como pré-candidato e disse que seria muito importante que fosse no PDT, apoiado por todos que apoiei. Mas se isso não acontecer, tocarei a minha vida.

Folha – Na hipótese de uma saída do PDT, qual seria uma alternativa viável para o seu projeto? Foi publicada uma foto de uma reunião na qual você se encontrou com um grupo de vereadores e ex-vereadores...

Dudu – Eu posso te dizer que tudo que eu precisava do PDT estou encontrando em outros partidos, que querem que eu seja o pré-candidato a prefeito. Estamos buscando parcerias para compor e fazer aliança, seja no PDT ou em outro lugar. Somos respeitados tanto na esfera municipal e estadual. Esse grupo de ex-vereadores (entre eles, a ex-vereadora Carla Celeste e Dinho Cavalcanti, ex-presidente da Câmara na legislatura anterior) também tem um respeito muito grande com a minha pessoa.

Folha – O que achou da indicação de Tê como o candidato do Governo?

Dudu – Tenho carinho e respeito muito grande pelo Tê, mas eu acho particularmente que para a oposição ele é um excelente candidato. Disputar com Tê se tornou fácil. Não o vejo como político, além de ser o candidato de uma administração que não deu certo. Considero-o uma pessoa boa, mas que não tem o carisma que as pessoas exigem na rua.

Folha – Como avalia o quadro político-eleitoral que começa se esboçar a partir da indicação de Tê?

Dudu – Estou conversando com toda a oposição para no futuro, quem sabe, compor. Como pré-candidato é preciso montar o melhor grupo. Mas vamos ver porque a política de Arraial do Cabo se modifica de uma semana para outra. Até o ano que vem muita coisa pode mudar.