Assine Já
sábado, 16 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
NÚMEROS ABERTOS

Na primeira reunião de transição, Bonifácio pede relatório de contas e relação de servidores

Durante duas horas, atual prefeito Adriano Moreno recebeu sucessor, eleito no último dia 15

24 novembro 2020 - 16h52Por Redação

Nove dias após as eleições municipais, começou oficialmente a transição de governo em Cabo Frio. O atual prefeito Adriano Moreno (DEM) recebeu no gabinete o seu sucessor, José Bonifácio (PDT), eleito no último dia 15. A reunião, que durou cerca de duas horas, teve a presença da vice-prefeita eleita Magdala Furtado; do vereador Aquiles Barreto (PT), que coordenou a campanha de Bonifácio; da procuradora-geral do município, Renata Granha; e do secretário municipal de Fazenda, Bruno Aragutti.

Conforme já havia declarado em entrevista à Folha, Zé manifestou preocupação com as contas públicas e com a área de Saúde. No encontro, o prefeito eleito pediu a Adriano um relatório detalhado sobre as finanças do município, além da relação com todos os servidores da Prefeitura.

Em relação à Saúde, pediu informações a respeito das unidades que atendem 24 horas. A principal preocupação com a rede é com relação aos primeiros dias de governo, em plena alta temporada. Adriano se comprometeu a entregar todos os dados pedidos pela nova gestão.

– Foi uma conversa produtiva. O prefeito Adriano liberou, e eu não esperava diferente, todos os setores da Prefeitura para que possamos fazer uma transição que vai beneficiar o município de Cabo Frio. Nossa maior preocupação é com as unidades de atendimento 24 horas: UPAs do Parque Burle e de Tamoios, Hospital São José Operário, Hospital da Mulher e Hospital do Jardim Esperança. Precisamos ter equipes já preparadas na virada do ano e na primeira semana, além de medicamentos e insumos – preocupa-se Bonifácio.

Algumas informações já foram passadas pelo atual governo já na primeira reunião de transição. O ‘abacaxi’ herdado por Bonifácio tem, entre outras dívidas, débitos de R$ 35 milhões com a Enel, concessionária fornecedora de energia elétrica, e de R$ 24 milhões; com a Prolagos, concessionária fornecedora de água. A equipe do futuro governo irá elaborar um cronograma para escalonar as dívidas e estabelecer um cronograma de pagamentos.

Apesar do cenário desafiador, Adriano garante que entrega a ‘casa arrumada’ para o sucessor.

– Herdamos uma dívida de mais de R$ 1 bilhão, mas vamos entregar a prefeitura com um patrimônio consolidado, como a saúde reformulada e com os salários escalonados, mas pagos dentro do mês – disse o atual gestor, que deixa o cargo em 31 de dezembro. 

Para a sequência do processo transitório, Adriano nomeou uma equipe com dez servidores, coordenada pelo secretário de Governo, Matheus Mônica. Por sua vez, Bonifácio anunciará sua equipe, assim que ler os documentos que já recebeu da atual gestão.

Após a reunião, em clima cordial, a comitiva do prefeito eleito fez uma visita guiada ao prédio da prefeitura, na companhia de Adriano e de vários secretários. A comitiva conheceu a sala que foi disponibilizada no prédio para a equipe de transição. 

 Festa de Réveillon descartada – No que depender do prefeito eleito, não haverá festejos na virada de ano. Questionado sobre a queima de fogos, Bonifácio declarou que o evento só acontecerá “se Adriano quiser fazer”. 

Por sua vez, o atual prefeito descartou a possibilidade, valendo-se do decreto municipal nº 6.390, válido até o dia 31 de dezembro deste ano, e ressaltou: “os números da Covid-19 não permitem festa na cidade”.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.