Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 270 654 41
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 2 517 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Silas

Na expectativa de assumir na Alerj, vice de Cabo Frio está de olho no segundo turno das eleições

Silas Bento ganha vaga caso candidatos do PPS vençam em Niterói ou São Gonçalo

28 outubro 2016 - 10h53Por Texto: Rodrigo Branco | Foto: Arquivo Folha
Na expectativa de assumir na Alerj, vice de Cabo Frio está de olho no segundo turno das eleições

O vice-prefeito de Cabo Frio Silas Bento (PSDB) está perto como nunca de uma das 70 cadeiras de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio. Atual primeiro suplente, Silas aguarda o resultado do segundo turno das eleições para saber qual será seu destino político.

No próximo domingo, o político ficará de olho em duas cidades da Região Metropolitana do Estado: Niterói e São Gonçalo. Em ambas, candidatos do PPS, partido com a qual o tucano coligou na campanha eleitoral de 2014, têm boas condições de ganhar o pleito e, assim, abrir a sonhada vaga na Alerj.

Em Niterói, a situação é a mais tranquila. Segundo recentes pesquisas de opinião, Rodrigo Neves (PV) lidera a disputa com folga contra Felipe Peixoto (PSB). Com a possível vitória de Neves, assumiria como vice o deputado Comte Bittencourt (PPS). Nos bastidores corre a informação de que Comte renunciaria ao cargo após um eventual triunfo para permanecer no Legislativo, mas outra versão dá conta de que ele assumiria o lugar de Neves em 2018, pois o verde disputaria o governo do Estado daqui a dois anos.

Outra possibilidade real é José Luiz Nanci (PPS) vencer o rival Dejorge Patrício (PRB) em São Gonçalo, cidade que tem o segundo maior colégio eleitoral do Estado. Pesquisas divergem sobre quem tem vantagem no momento, mas pessoas ligadas a Silas estão otimistas quanto à vitória de Nanci.
Aliás, um triunfo do candidato do PPS poderia representar a chance do cabofriense assumir uma vaga na Alerj já em novembro, caso o processo de transição em São Gonçalo seja antecipado.

Admitindo estar ansioso, Silas diz que não quer cantar vitória antes do tempo.

– Acho que vai ser uma oportunidade dada por Deus. Eu não imaginava que poderia acontecer. O destino está me proporcionando essa esperança. Sinto como se eu mesmo fosse o candidato, mas temos que aguardar – diz.

O primeiro suplente da coligação era o veterano parlamentar Gérson Bergher (PSDB), que morreu em maio deste ano. Hoje, a Região dos Lagos é representada na Assembleia pelos deputados Janio Mendes (PDT) e Márcia Jeovani (DEM).