Assine Já
sexta, 18 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 42971 Óbitos: 1659
Confirmados Óbitos
Araruama 10577 334
Armação dos Búzios 5176 57
Arraial do Cabo 1486 82
Cabo Frio 11408 615
Iguaba Grande 4427 107
São Pedro da Aldeia 5868 254
Saquarema 4029 210
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Muniz tenta novo recurso para assumir novamente a Prefeitura de Búzios

Ele se diz preocupado com a própria integridade física

27 maio 2014 - 09h18

O vaivém envolvendo a Prefeitura de Armação dos Búzios continua. Desta vez, o vice-prefeito Carlos Alberto Muniz (PT) tenta, pela terceira vez, recurso na Justiça para poder assumir a cadeira maior do Executivo. Muniz informou que o advogado vai entrar esta semana na Justiça para que tenha o direito – garantido pela lei orgânica do município e pela  Constituição Federal – de assumir a vacância deixada pelo prefeito André Granado (PSC), que está em viagem oficial pela Europa. O vice-prefeito afirmou, em entrevista à Folha dos Lagos, que teme pela própria vida. Ele diz não entender o porquê da resistência do governo para que assuma o cargo.

–  Claro que vou entrar com novo recurso, mas é um absurdo o que está acontecendo. Só no Rio de Janeiro e, particularmente, em Sucupira – ironiza, referindo-se à cidade fictícia de ‘O Bem-Amado’, clássico de Dias Gomes, onde o controvertido prefeito Odorico Paraguaçu exerce seus desmandos – como tentar armar a morte de alguém, sem sucesso, após construir o primeiro cemitério da cidade.

– Estão rasgando a Constituição. O que eles temem que seja visto? – questionou Muniz.

O vice-prefeito argumenta ainda que a questão principal gira em torno do esforço da base governista em tentar impedir que a lei seja cumprida.

– Por que eles não querem que eu assuma? Já fiz isso duas vezes e não houve nenhuma notícia de ato tresloucado meu. E, mesmo que houvesse, não podem burlar a lei – disparou Muniz.

Já o procurador de Búzios, Sérgio Azevedo, diz que todos os atos da Câmara são legais.

–  A decisão da Justiça não vai contra a lei orgânica nem contra a Constituição, ao contrário. Ambas decisões judiciais respaldam o ato (decreto) da Câmara – afirmou o advogado.

Receio – O vice-prefeito disse também que teme pela própria integridade física.

– O temor que eles têm que eu assuma é tão grande que fico preocupado, assim como meus familiares estão. Muitas pessoas nas ruas me pedem para tomar cuidado – contou, acrescentado que tem recebido manifestação de apoio de moradores.

– A  população não está confusa, ela sabe o que acontece,  e ca-da um tem um posicionamento.

Bundaço

Uma manisfestação popular irreverente, denominada ‘Bundaço’, liderada por Hander Carvalho, está marcada para a próxima quinta-feira, às 10h, na Câmara Municipal de Armação dos Búzios. Segundo Carvalho, entidades civis também vão participar do movimento de protesto ao decreto aprovado pela casa legislativa.

– O Executivo de Búzios está sem gestor. Não existe isso na história do Brasil, na Constituição. Criaram artifício jurídico e, com isso, estão ridicularizando Búzios para o estado e para o país – indignou-se Hander.