Assine Já
quarta, 04 de agosto de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
13ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46523 Óbitos: 1889
Confirmados Óbitos
Araruama 11454 362
Armação dos Búzios 5517 58
Arraial do Cabo 1588 87
Cabo Frio 12706 765
Iguaba Grande 4804 116
São Pedro da Aldeia 6205 275
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
FORA DE SALA

Municípios da região não têm previsão de retorno às aulas presenciais

Secretarias de Educação recorrem à divulgação de conteúdos on-line

10 agosto 2020 - 22h19Por Rodrigo Branco

Em meio ao debate para o retorno às aulas presenciais em várias cidades do país, inclusive no Rio e em São Paulo, os municípios da Região dos Lagos afirmam que não possuem qualquer previsão de volta dos alunos da rede pública às salas de aula. Em diferentes estágios, a aposta das Secretarias de Educação está na divulgação de conteúdo on-line ou por meio de apostilas, conforme Cabo Frio pretende adotar a partir da próxima semana.

Embora não haja perspectiva de retorno imediato dos estudantes, isso não significa que as escolas estejam de todo paralisadas. Em Búzios e São Pedro da Aldeia, por exemplo, houve a chamada de funcionários para trabalhos internos, como elaboração de atividades e higienização das escolas. Em Cabo Frio, um memorando que abre a possibilidade de retorno ao trabalho em regime de rodízio foi enviado para as unidades e tem sido alvo de polêmica junto aos servidores, que decidiram por uma greve, assim como ocorreu em Búzios.

No meio de tudo isso está o Ministério Público, que cobra dos municípios um plano de retomada das atividades e de possível volta às aulas, com protocolos de segurança sanitária e de distanciamento. Confira abaixo um resumo de como está a situação em cada município:

CABO FRIO

Em Cabo Frio, segundo a Secretaria de Educação, as aulas presenciais só serão retomadas após liberação da Secretaria Municipal de Saúde e análise da situação do município em consonância com as orientações da Organização de Mundial de Saúde (OMS).

Nesta semana, a secretaria disponibilizará materiais didáticos on-line e impressos aos alunos da rede municipal. O conteúdo digital será ofertado por meio da Plataforma Educacional no site da Seme. Já as apostilas precisarão de um prazo maior para entrega devido a questões de produção do conteúdo e logística de entrega nas unidades escolares.

Essas ações serão promovidas por meio do Documento Norteador e do Plano de Ação que serão enviados ao Conselho Municipal de Educação para normatização das atividades em caráter complementar.

A distribuição dos materiais leva em consideração o prolongamento da pandemia do novo coronavírus. A Seme planejava, dentro das possibilidades, o retorno às aulas presenciais no segundo semestre, entretanto, a continuidade da pandemia mostrou que essa ação seria inviável, sendo necessária a mudança de estratégia para a continuidade das atividades escolares.

ARRAIAL DO CABO

Em Arraial, também não há previsão de retorno. A Secretaria de Educação informou que realiza o ensino remoto desde o início de abril, conforme parecer do Conselho Nacional de Educação. Os meios tecnológicos adotados são diferentes, de acordo com cada segmento . Na Educação Infantil, as atividades lúdicas são de orientações aos pais, e os vídeos promovidos pelas professoras causam motivação e aproximação para os alunos. No Fundamental 1, os professores realizam vídeos explicativos e atividades complementares através do WhatsApp. No Fundamental 2 e na modalidade EJA, as atividades complementares e vídeos realizados pelos professores são disponibilizados através do Google formulário e Facebook.

ARARUAMA

A volta às aulas por enquanto está sendo analisada pela equipe técnica da Secretaria de Saúde em conjunto com a Educação. Por enquanto, elas se mantêm suspensas. Já foi elaborado pela Secretaria de Educação o plano de retorno com as medidas necessárias e cuidados para evitar o contágio pela Covid-19.

O município implantou a plataforma on-line para o desenvolvimento de atividades educacionais para os alunos da rede municipal. Os estudantes e responsáveis que não têm acesso às plataformas digitais, podem retirar o material impresso nas unidades escolares de origem. 

SAQUAREMA

O planejamento se retorno às atividades está sendo elaborado por uma comissão formada por profissionais da educação, saúde, vigilância sanitária e representantes de conselhos municipais. 

Os alunos estão recebendo as novas apostilas (do segundo trimestre) com conteúdo específico para cada turma e faixa etária. As apostilas foram elaboradas pelos professores e coordenadores das escolas, que ficam à disposição dos alunos para esclarecimentos relacionados às disciplinas.

IGUABA GRANDE

Assim como nos outros municípios, ainda não existe nenhuma previsão de retorno das atividades escolares. A Secretaria de Educação também investe em atividades on-line, e em materiais impressos disponibilizados na secretaria das escolas para os alunos que não possuem acesso à internet, com conteúdos que mesclam atividades que já estavam no calendário escolar com outros que foram incorporados devido à pandemia. Inclusive criou um novo formato para a tradicional Feira Literária, que aconteceu totalmente on-line este ano.

SÃO PEDRO DA ALDEIA

Existe um plano de ação para a reorganização do calendário escolar, que tem como objetivo minimizar os prejuízos pedagógicos decorrentes da suspensão das aulas em regime presencial. Além do plano de ação, existe um protocolo de segurança, que está sendo elaborado de acordo com as instruções da OMS, que implica na utilização de EPI´s, higienização e distanciamento. 

No dia 17 de abril, a Secretaria de Educação lançou a plataforma de ensino para que alunos matriculados na rede municipal pudessem desenvolver atividades, já que não havia, até o momento, uma autorização formal para trabalhar com atividades para complementação de carga horária.  A partir do momento que atividades não presenciais puderam ser contabilizadas para fins de complementação de carga horária, a secretaria adotou medidas para a impressão de material pedagógico. Foi montada uma minigráfica, onde está sendo produzido material pedagógico impresso que vem sendo distribuído aos 13.055 alunos da Rede.

ARMAÇÃO DOS BÚZIOS

O município foi o único que não enviou uma resposta oficial para a reportagem sobre o assunto, mas segundo a Folha apurou, também não há perspectiva de retomada das atividades em sala de aula. No momento, os funcionários administrativos e de apoio desenvolvem atividades remotas e presenciais nas unidades. Uma plataforma chamada ‘AULAS’ foi criada no site da Prefeitura, dividida por anos escolares, desde o fim de março.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.