Assine Já
quarta, 20 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
baixa temporada

​Municípios criam alternativas para movimentar baixa temporada

Arraial investe em eventos e São Pedro na elaboração do Plano Municipal de Turismo 

14 junho 2019 - 20h44Por Fernanda Carriço I Foto: Divulgação
​Municípios criam alternativas para movimentar baixa temporada

Apesar do sol continuar firme e forte durante todo o outono, a baixa temporada no turismo da Região dos Lagos é uma realidade que assusta quem vive ou depende do ramo. Inovar e criar eventos é a saída para quem não pode esperar a volta da alta temporada para ter movimento. Arraial do Cabo, por exemplo, já anunciou atrações para o período, como o Festival de Jazz e Blues, em julho. 

O secretário Olavo Carvalho participa nesta semana do 14º Festival das Cataratas, em Foz do Iguaçu, para expor os atrativos de Arraial e atrair visitantes para o município. O evento, que termina hoje, deve atrair cerca de oito mil visitantes. 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio participou da abertura oficialo, na noite de anteontem, e ressaltou que o país vive um novo momento do turismo: “O Brasil é um país continental com praias maravilhosas, uma gastronomia única e o ‘número um’ em recursos naturais”. 

Olavo, que já volta para Arraial com uma série de eventos para comandar, explicou que uma das medidas para atrair turistas, além dos eventos, é a promoção que a Secretaria de Turismo realiza com hotéis, pousadas e restaurantes no mês 
de junho. 

– Estamos trabalhando no calendário de eventos do município, com festas juninas nos bairros, festival de Jazz e Blues em julho, parada LGBT com atrações nacionais, encontro de motos, exposição de carros antigos, dentre outros. Além disso, estamos promovendo descontos em hotéis, pousadas, passeios de barco e restaurantes no mês dos namorados  e, em alguns casos, o desconto chega até 50% – explicou o secretário. 

Em São Pedro da Aldeia, plano municipal de Turismo é elaborado 

Arrumar a casa e traçar as potencialidades do lar tem sido a missão da Secretaria de Turismo de São Pedro da Aldeia neste ano. No início da semana, aconteceu a terceira reunião para debater o pré-projeto do Plano Municipal de Turismo. 

O documento será apresentado em audiência pública, prevista para o dia 24 de junho. Os conselheiros foram divididos em subgrupos temáticos, e os resultados serão apontados na próxima segunda-feira para a elaboração do esboço, que será mostrado durante a audiência.
De acordo com o subsecretário de Turismo, Luiz Carlos Rocha, a participação dos conselheiros, empresários e representantes da sociedade civil é fundamental para que o plano seja desenvolvido de acordo com as necessidades do setor.

– Nós assumimos há um ano e pouco e focamos bastante na concepção da secretaria. O Conselho Municipal, que não existia, a gente criou. O Plano Municipal de Turismo estamos desenvolvendo a pleno vapor. Ele é importantíssimo para  termos condições de conseguir algum recurso em Brasília. A gente está com poucos recursos, sem orçamento e de qualquer forma a gente trabalha com muita transparência e simplicidade. Nos dias 13 e 14 de julho, teremos a tradicional Festa do Peixe, na Praia da Baleia, que começa às 14h e vai até às 22h. Até o dia 30, será programada uma regata de inverno na lagoa e tem vários pequenos outros eventos culturais na casa da cultura. Agora, em junho, nós temos do dia 29, a festa de São Pedro na igreja católica – disse o subsecretário de Turismo, Luiz Carlos Rocha. 

Luiz Carlos ressalta ainda a importância da união dos municípios para lutar contra a baixa temporada. Para ele, as cidades se complementam: cada uma com suas potencialidades. 

– O importante é que a região se venda como um todo. Uma cidade complementa a outra. Não posso disputar com as praias de Cabo Frio, com mar aberto; não posso mergulhar na lagoa como se mergulha em Arraial, as noites de Búzios e tal. A gente está discutindo bastante com todos os secretários e é uma ideia do Governo do Estado, da Secretaria de Estado e do Ministério do Turismo essa regionalização do turismo. Vamos ter condição de fazer uma interação, criando um calendário regional, fica bom para todo mundo. Não é só São Pedro que luta com dificuldades na baixa temporada, a baixa temporada é ruim para todos. Mas nunca se viu o turismo com tanta profissionalização para que a gente desenvolva um negócio bacana – finalizou. 

Brasileiros devem gastar entre R$ 1 mil  a R$ 5 mil em viagens

Um estudo inédito da Booking.com, líder mundial em conectar os viajantes com opções incríveis de lugares para ficar, mostra que 67% dos brasileiros pretendem gastar entre R$ 1 mil e R$5 mil nas férias de inverno. Uma parcela menor (21%) tem um teto de gastos mais baixo, de no máximo R$ 1 mil, e 12% disseram que sua viagem deve ficar entre R$5 mil e R$10 mil.

A pesquisa foi realizada em maio deste ano com respondentes nas cinco regiões do País e quer mostrar o perfil do viajante brasileiro durante o inverno, oficialmente de 21 de junho a 21 de setembro, e que engloba o período de férias escolares do meio do ano. Dos brasileiros que disseram viajar nesse período, 46% costumam fazer essas viagens a dois e 36%, com a família.