quarta, 17 de abril de 2024
quarta, 17 de abril de 2024
Cabo Frio
24°C
Park Lagos Super banner
Park Lagos beer fest
baixa temporada

​Municípios criam alternativas para movimentar baixa temporada

Arraial investe em eventos e São Pedro na elaboração do Plano Municipal de Turismo 

14 junho 2019 - 20h44Por Fernanda Carriço I Foto: Divulgação
​Municípios criam alternativas para movimentar baixa temporada

Apesar do sol continuar firme e forte durante todo o outono, a baixa temporada no turismo da Região dos Lagos é uma realidade que assusta quem vive ou depende do ramo. Inovar e criar eventos é a saída para quem não pode esperar a volta da alta temporada para ter movimento. Arraial do Cabo, por exemplo, já anunciou atrações para o período, como o Festival de Jazz e Blues, em julho. 

O secretário Olavo Carvalho participa nesta semana do 14º Festival das Cataratas, em Foz do Iguaçu, para expor os atrativos de Arraial e atrair visitantes para o município. O evento, que termina hoje, deve atrair cerca de oito mil visitantes. 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio participou da abertura oficialo, na noite de anteontem, e ressaltou que o país vive um novo momento do turismo: “O Brasil é um país continental com praias maravilhosas, uma gastronomia única e o ‘número um’ em recursos naturais”. 

Olavo, que já volta para Arraial com uma série de eventos para comandar, explicou que uma das medidas para atrair turistas, além dos eventos, é a promoção que a Secretaria de Turismo realiza com hotéis, pousadas e restaurantes no mês 
de junho. 

– Estamos trabalhando no calendário de eventos do município, com festas juninas nos bairros, festival de Jazz e Blues em julho, parada LGBT com atrações nacionais, encontro de motos, exposição de carros antigos, dentre outros. Além disso, estamos promovendo descontos em hotéis, pousadas, passeios de barco e restaurantes no mês dos namorados  e, em alguns casos, o desconto chega até 50% – explicou o secretário. 

Em São Pedro da Aldeia, plano municipal de Turismo é elaborado 

Arrumar a casa e traçar as potencialidades do lar tem sido a missão da Secretaria de Turismo de São Pedro da Aldeia neste ano. No início da semana, aconteceu a terceira reunião para debater o pré-projeto do Plano Municipal de Turismo. 

O documento será apresentado em audiência pública, prevista para o dia 24 de junho. Os conselheiros foram divididos em subgrupos temáticos, e os resultados serão apontados na próxima segunda-feira para a elaboração do esboço, que será mostrado durante a audiência.
De acordo com o subsecretário de Turismo, Luiz Carlos Rocha, a participação dos conselheiros, empresários e representantes da sociedade civil é fundamental para que o plano seja desenvolvido de acordo com as necessidades do setor.

– Nós assumimos há um ano e pouco e focamos bastante na concepção da secretaria. O Conselho Municipal, que não existia, a gente criou. O Plano Municipal de Turismo estamos desenvolvendo a pleno vapor. Ele é importantíssimo para  termos condições de conseguir algum recurso em Brasília. A gente está com poucos recursos, sem orçamento e de qualquer forma a gente trabalha com muita transparência e simplicidade. Nos dias 13 e 14 de julho, teremos a tradicional Festa do Peixe, na Praia da Baleia, que começa às 14h e vai até às 22h. Até o dia 30, será programada uma regata de inverno na lagoa e tem vários pequenos outros eventos culturais na casa da cultura. Agora, em junho, nós temos do dia 29, a festa de São Pedro na igreja católica – disse o subsecretário de Turismo, Luiz Carlos Rocha. 

Luiz Carlos ressalta ainda a importância da união dos municípios para lutar contra a baixa temporada. Para ele, as cidades se complementam: cada uma com suas potencialidades. 

– O importante é que a região se venda como um todo. Uma cidade complementa a outra. Não posso disputar com as praias de Cabo Frio, com mar aberto; não posso mergulhar na lagoa como se mergulha em Arraial, as noites de Búzios e tal. A gente está discutindo bastante com todos os secretários e é uma ideia do Governo do Estado, da Secretaria de Estado e do Ministério do Turismo essa regionalização do turismo. Vamos ter condição de fazer uma interação, criando um calendário regional, fica bom para todo mundo. Não é só São Pedro que luta com dificuldades na baixa temporada, a baixa temporada é ruim para todos. Mas nunca se viu o turismo com tanta profissionalização para que a gente desenvolva um negócio bacana – finalizou. 

Brasileiros devem gastar entre R$ 1 mil  a R$ 5 mil em viagens

Um estudo inédito da Booking.com, líder mundial em conectar os viajantes com opções incríveis de lugares para ficar, mostra que 67% dos brasileiros pretendem gastar entre R$ 1 mil e R$5 mil nas férias de inverno. Uma parcela menor (21%) tem um teto de gastos mais baixo, de no máximo R$ 1 mil, e 12% disseram que sua viagem deve ficar entre R$5 mil e R$10 mil.

A pesquisa foi realizada em maio deste ano com respondentes nas cinco regiões do País e quer mostrar o perfil do viajante brasileiro durante o inverno, oficialmente de 21 de junho a 21 de setembro, e que engloba o período de férias escolares do meio do ano. Dos brasileiros que disseram viajar nesse período, 46% costumam fazer essas viagens a dois e 36%, com a família.