Assine Já
segunda, 30 de novembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 12084 Óbitos: 539
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1132 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
boato whatsapp

Multidão tenta linchar casal em Araruama por boato de WhatsApp

Homem estava trabalhando quando foi abordado por moradores do bairro Mutirão

05 abril 2017 - 19h32
Multidão tenta linchar casal em Araruama por boato de WhatsApp

Um casal quase foi linchado por uma multidão em Araruama, no bairro Mutirão, na tarde desta quarta-feira (5) por conta de um boato de WhatsApp. Mensagens transmitidas no aplicativo traziam a voz de um suposto pai de uma criança que teria sido vítima de tentativa de sequestro, além da foto de um carro branco que teria sido usado na tentativa de sequestro. Luiz Áureo de Paula e Pamela Almeida Ramalho foram acusados por moradores e retirados à força de dentro do carro em que estavam.

De acordo com o G1, o motorista, Luiz Áureo de Paula, tentou acalmar os ânimos ao levar o grupo até uma padaria, tentando provar que estava trabalhando com a venda de produtos no local. Entretanto, o multidão só aumentava, e as agressões começaram. Um vídeo feito por celular mostra a aglomeração. O veículo foi quebrado e, depois, incendiado. Ninguém estava dentro dele no momento.

A pessou que ateou fogo foi detida e levada para a delegacia. 

"Me empurraram pra fora da padaria me agredindo, pegaram a pessoa que tava dentro do carro e bateram nela. Eu tentei defender a pessoa, eles montaram em cima de mim... jogaram uma pedra em mim. Aí eu tentei me defender de todas as formas. Quando e vi que soltaram a pessoa que tava no carro, eu corri pra dentro da padaria pedindo socorro. Aí o pessoal da padaria ligou pra polícia pedindo socorro", disse Luiz Aurélio ao G1.

A agressão durou cerca de 40 minutos na Rua Horácio Vieira, no bairro Mutirão. A Guarda Civil e a Polícia Militar foram acionadas, e as vítimas foram conduzidas para delegacia. Devido a ferimentos, Luiz e Pamela foram levados a UPA de Araruama. Foi realizado o procedimento de sutura na vítima Luiz Áureo, devido a um corte profundo na cabeça.

"Tentaram matar um homem trabalhador. O pessoal queria me linchar a troco de que? Eu não fiz nada de errado. Eu simplesmente tô trabalhando... trabalhando honestamente e ser abordado por homens desconhecidos e ser detonado na sociedade, nas redes sociais a troco de que? Eu pensei que ia morrer porque tinha muita gente invadindo, querendo invadir a padaria", desabafou Luiz Áureo.