Assine Já
terça, 18 de fevereiro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Apartamento
ORDENAMENTO

MPF vai conversar com barraqueiros e ambulantes da praia

Procurador avisa que presença é obrigatória sob pena de punição para o permissionário

24 janeiro 2020 - 20h13Por Redação

Depois das autoridades municipais, será a vez dos trabalhadores das praias de Cabo Frio se reunirem com o procurador da República Leandro Mitidieri Figueiredo para tratar do ordenamento e da limpeza do espaço público. De acordo com o procurador, para o próximo dia 4, está marcada uma reunião com os donos de barracas. Em outras duas datas a serem definidas, o papo será com os vendedores ambulantes e com os 18 donos de veículos que desmontam e transportam as barracas na Praia do Forte depois do expediente.

Ele explica que apenas depois disso será marcada uma vistoria nos locais para verificar as melhorias e os problemas no desenvolvimento do programa MPF Praia Limpa. Na noite desta quinta-feira (23), foi realizada uma reunião com secretários municipais para saber o estágio de desenvolvimento das ações estabelecidas nos encontros feitos antes da alta temporada.

– Tratamos de todos os assuntos. Foi uma reunião bem longa para a gente entender o que acontece com essa questão do lixo. Foram apresentados alguns números, os sucessos já obtidos. Mas, como já expliquei, isso vai ser verificado ‘in loco’. Vai ter uma vistoria, mas, antes disso, uma convocação de comerciantes por categoria. Todos são obrigados a aparecer porque a Secretaria de Ordem Pública vai fazer uma chamada. Quem não aparecer está sujeito a uma sanção. É uma espécie de convocação para orientação e treinamento da questão do lixo, dos limites (do uso da praia). Já fizemos audiências públicas, mas agora é diferente – ressaltou Mitidieri Figueiredo.

O presidente da Comsercaf, Dario Guagliardi Netto, destacou que houve avanços com relação ao pedido de limpeza das praias.

– A Comsercaf se empenha diariamente para manter as praias de Cabo Frio limpas, atuação reconhecida durante a reunião com o Ministério Público Federal. Nossas equipes atuam duas vezes por dia. Além disso, a autarquia disponiliza lixeiras e contentores na orla e na areia, mas banhistas e barraqueiros precisam fazer a parte deles – destacou.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.