Assine Já
terça, 26 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
SOCORRO À REGIÃO DOS LAGOS

MPF quer verba destinada a propaganda do governo para combate ao Covid-19

Procurador pede que cidades da Região dos Lagos sejam atendidas com urgência; petição cita campanha do governo federal de R$ 4,8 milhões para incentivar fim do isolamento

31 março 2020 - 16h52Por Tomás Baggio

O Ministério Público Federal (MPF) enviou uma recomendação ao Ministério da Saúde e à Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro para que sejam enviados, com urgência, aos municípios da Região dos Lagos, kits de teste rápido para o novo coronavírus, respiradores e Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para profissionais de saúde. 

A petição, assinada pelo procurador da República Leandro Mitidieri, recomenda que verbas previstas para propagandas governamentais sejam utilizadas como fonte de custeio para o suporte às cidades. 

O documento cita, como exemplo, o montante de R$ 4,8 milhões que seria destinado pelo Governo Federal a uma campanha contra o isolamento social em período de quarentena, denominada "O Brasil Não Pode Parar", e que deixou de ser veiculada após ser proibida pela Justiça por estar "em contrariedade às diretrizes da Organização Mundial da Saúde".

A recomendação pede ainda a redução do tempo médio para emissão dos resultados dos exames de Covid-19 para um prazo não superior a três dias, além do fornecimento imediato, através da mesma fonte de custeio, de vacinas contra H1N1 para os municípios da Região dos Lagos.

Confira o teor do documento

DESPACHO

1) Recomende-se, COM URGÊNCIA, ao MINISTÉRIO DA SAÚDE e à SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO/RJ que, em suas respectivas esferas de atribuição, envidem efetivos esforços para:

A) fornecimento imediato de "kits de teste rápido" de COVID-19 aos MUNICÍPIOS DE ARARUAMA, ARMAÇÃO DOS BÚZIOS, ARRAIAL DO CABO, CABO FRIO, IGUABA GRANDE, SÃO PEDRO DA ALDEIA e SAQUAREMA em quantitativo adequado/suficiente para atender à demanda daquelas cidades, justificando tecnicamente o cálculo realizado para a obtenção do número de kits enviados;

B) redução do tempo médio para emissão dos resultados dos exames de COVID-19 no LACEN/RJ para um prazo não superior a 3 (três) dias;

C) fornecimento imediato de vacinas de H1N1 aos municípios acima indicados para atender à demanda daquelas cidades, justificando tecnicamente o cálculo realizado para a obtenção do número de vacinas enviadas;

D) fornecimento imediato de equipamentos de proteção individual - EPI em número adequado/suficiente para garantir a segurança dos profissionais de saúde dos municípios acima indicados, justificando tecnicamente o cálculo realizado para a obtenção do quantitativo de EPI's enviados;

E) fornecimento imediato de aparelhos respiradores em número adequado/suficiente para o atendimento dos pacientes de COVID-19 dos municípios acima indicados, justificando tecnicamente o cálculo realizado para a obtenção do número de aparelhos respiradores enviados; 

- Instrua-se a recomendação com cópia do Expediente nº PRM-SPA-RJ- 00002147/2020.

- Prazo de 72 (setenta e duas) horas para comprovação do
cumprimento da recomendação. 

2) Como indicação das fontes de recursos para atendimento das referidas demandas, recomenda-se que sejam utilizados os recursos atualmente destinados à propaganda governamental, nos termos do amplamente discutido na Audiência Pública da Saúde no STF[1], notadamente quando se tem em conta os recentes gastos do orçamento da União com propaganda contra o isolamento social, em contrariedade às diretrizes da Organização Mundial da Saúde[2][3];

3) Encaminhe-se a presente requisição ministerial por meio de ofício de ordem, com cópia deste despacho, alertando-se que o não acatamento urgente à presente recomendação ensejará a adoção das devidas medidas judiciais.

LEANDRO MITIDIERI FIGUEIREDO
Procurador da República

Notas

1. ^ BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Audiência pública: saúde. Brasília: Secretaria de Documentação,
Coordenadoria de Divulgação de Jurisprudência, 2009. p. 119-125.
2. ^ https://epoca.globo.com/guilherme-amado/sem-licitacao-campanha-publicitaria-brasil-nao-pode-parar-vai-custar-48-milhoes-24332699
3. ^ https://jc.ne10.uol.com.br/politica/2020/03/5603907-veja-campanha-politica-de-bolsonaro-para-tirar-povode-casa-na-crise-do-coronavirus---brasil-nao-pode-parar.html

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.